28.06.2012 - UNESCO Office in Brasilia

Rio+20: a água como elemento capaz de viabilizar a cooperação internacional

O sr. Hans d’Orville, diretor-geral assistente para o Planejamento Estratégico da UNESCO, participou de um evento paralelo sobre o tema da cooperação pela água, organizado pelo governo do Tadjiquistão na Conferência Rio+20.

O moderador do evento foi o sr. Olcay Unver, diretor do Programa Mundial das Nações Unidas de Avaliação dos Recursos Hídricos (UN World Water Assessment Programme – WWAP) liderado pela UNESCO. Os palestrantes foram o exmo. sr. Emomali Rahmon, presidente do Tadjiquistão, o exmo. sr. János Áder, presidente da Hungria, o exmo. sr. Brice Lalonde, secretário-geral assistente, coordenador executivo da Conferência Rio+20 e ex-ministro do Meio Ambiente da França, o exmo. sr. Jari Koskinen, ministro da Agricultura e da Silvicultura da Finlândia, representantes do PNUD, da FAO, do Banco Mundial e do UN-DAES, bem como representantes da sociedade civil.

Em sua intervenção, o sr. d’Orville explicou: “Um dos objetivos principais do Ano Internacional das Nações Unidas da Cooperação pela Água 2013 é iniciar, analisar e atingir o entendimento comum sobre a essência da ‘cooperação pela água’’. A cooperação pela água refere-se à gestão e ao uso pacíficos dos recursos hídricos, entre os vários atores e setores e em diferentes níveis. De fato, isso consiste em uma ação conjunta em direção a fins comuns e benefícios mútuos”. Ele enfatizou ainda que: “Fazer do mundo um ‘lugar melhor’ somente será possível por meio da boa vontade global coordenada, cooperativa e interdisciplinar, que nascerá da conscientização de que é possível uma mudança de paradigma, e que sociedades verdes inclusivas têm início nas mentes dos homens e das mulheres. E que a água pode ser o denominador comum para começar esse processo”.

O sr. Emomali Rahmon enfatizou que “a água está no coração da economia verde”. O sr. János Áder afirmou em seu discurso: “A água é um dos desafios mais importantes da humanidade. O tempo está se esgotando. Essa tarefa será das organizações internacionais, dos governos e da sociedade civil. Todos devem fazer a sua parte”. O sr. Brice Lalonde afirmou em sua fala final que “a água obviamente será um dos novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, a ser definido no processo intergovernamental após a Conferência.





<- Back to: Dynamic Content Single View
Back to top