02.11.2014 - UNESCO Office in Brasilia

60 anos de Conferências de Educação de Adultos são contados em livro

Nas últimas seis décadas, a UNESCO promoveu seis Conferências Internacionais de Educação de Adultos (CONFINTEA).

Para celebrar o marco, a Organização produziu o livro Educação de Adultos em Retrospectiva: 60 anos de CONFINTEA.  A publicação será lançada no dia 03/11/2014, às 16h30, na sede do Ministério Público do Rio de Janeiro (RJ), durante o Encontro Latino-americano de Educação para Jovens e Adultos em Situação de Restrição e Privação de Liberdade.

A importância da CONFINTEA

A CONFINTEA se estabeleceu como um dos fóruns mais influentes da arena internacional em educação de adultos. Ao longo de seus 60 anos, foram debatidas e firmadas as diretrizes orientadoras para a política mundial em educação de adultos, mantendo o tema presente na agenda política educacional em diversos países. 

O livro Educação de Adultos em Retrospectiva: 60 anos de CONFINTEA, escrito por Timothy Ireland, Professor da Universidade Federal da Paraíba e Representante da Cátedra de EJA (Educação de Jovens e Adultos) da UNESCO, e Carlos Spezia, Oficial de Projetos da Representação da UNESCO no Brasil, é inspirado no desejo de registrar a longa história de um movimento mundial, que se expandiu por seis décadas. Os autores consultaram registros e documentos oficiais produzidos para as conferências, particularmente os relatórios finais, elaborados pela UNESCO. Esse processo de resgate histórico tornou possível realizar uma leitura transversal do desenvolvimento do conceito de educação de adultos ao longo dos anos.

A expectativa é que o livro contribua para um entendimento dos resultados das CONFINTEAs no mundo, bem como aprofunde as discussões em torno do conceito de EJA na perspectiva da aprendizagem ao longo da vida. A despeito dos avanços nos últimos 60 anos, os registros evidenciam os reais desafios para que as sociedades garantam o princípio do direito à educação básica para todos os jovens e adultos do mundo. Nesse sentindo, as CONFINTEAs têm sido um dos mais importantes mecanismos mundiais de promoção de diretrizes norteadoras de políticas educacionais para os países.

EJA em situação de restrição e privação de liberdade

O Encontro Latino-americano de Educação para Jovens e Adultos em Situação de Restrição e Privação de Liberdade, onde a UNESCO no Brasil irá lançar o livro sobre as CONFITEAs, acontece de 03 a 05/11/2014, na sede do Ministério Público, no Rio de Janeiro (RJ). O Encontro visa discutir a construção de uma rede internacional de grupos e linhas de pesquisa para as universidades latino-americanas na área, com ênfase em pesquisas sobre EJA em situação de restrição e privação de liberdade.

A UNESCO no Brasil participa da mesa de abertura do evento, que acontece às 8h30, no dia 03/11. Já no segundo dia, 04/11, às 13h30, o oficial de projetos da Organização, Carlos Spezia, fará a mediação da Mesa 4: Educação para Jovens e Adultos em situação de restrição e privação de liberdade na América Latina.

O Encontro reúne pesquisadores em EJA de universidades dos países que integram a Rede Latino-americana de Educação em Contexto de Encarceramento (RedLECE), a fim de discutir encaminhamentos para o desenvolvimento e a sustentabilidade da Rede, assim como a sua integração com as universidades, pesquisadores e organizações da sociedade civil interessadas no tema. Atualmente, os países que integram a RedLECE são Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Honduras, México, Paraguai, Peru e Uruguai.

  • O livro Educação de Adultos em Retrospectiva: 60 anos de CONFINTEA está disponível em português, espanhol e inglês para download gratuito em www.bit.ly/unesco_eja  
  • Confira a Programação do Encontro Latino-americano de Educação para Jovens e Adultos em Situação de Restrição e Privação de Liberdade

Informações para a Imprensa:

Ana Lúcia Guimarães, 61-2106 3536, a.guimaraes(at)unesco.org
Anita Campos, 61-2106 3538, a.campos(at)unesco.org

 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página