06.03.2017 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem para o Dia Internacional da Mulher 2017

Mensagem da senhora Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Internacional da Mulher, 8 de março de 2017

“A história da luta das mulheres pela igualdade não pertence a apenas uma feminista nem a uma organização, mas sim aos esforços coletivos de todos os que se preocupam com direitos humanos”. Essas palavras da ativista Gloria Steinem testemunham a natureza universal da luta pelos direitos das mulheres e, uma vez por ano, no dia 8 de março, reafirmamos nosso compromisso com a igualdade de gênero como uma força que conduz à dignidade para todos.

A desigualdade entre homens e mulheres penaliza sociedades que se encontram em todos os níveis de desenvolvimento. A violência, a injustiça e os estereótipos que muitas mulheres sofrem em suas vidas pessoais ou profissionais enfraquecem a sociedade como um todo, além de privar as próprias sociedades de um considerável potencial de criatividade, força e confiança no futuro. Segundo a ambiciosa Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável adotada pelas Nações Unidas, o pleno empoderamento de meninas e mulheres é um dos impulsos mais poderosos para o desenvolvimento da humanidade.

Trata-se de uma questão de princípio e de senso comum: todas as pessoas têm interesse em promover a igualdade entre homens e mulheres, em todos os níveis da sociedade: nas áreas agrícolas e nos assentos das assembleias parlamentares, nas salas de reuniões de empresas e nas ruas de nossas cidades. As mulheres que vivem em regiões rurais são diretamente responsáveis pela produção de metade dos alimentos do mundo – e são principalmente as mulheres que administram e coletam recursos naturais. Em todo o mundo, 90% dos estupros ocorrem precisamente quando as mulheres estão em seu caminho para recolher água ou lenha. Dois terços dos adultos analfabetos no mundo são mulheres. Uma em cada três mulheres está sujeita à violência física na esfera privada e a diferença salarial entre homens e mulheres – para o caso de trabalhos iguais, com habilidades iguais – é um fato em todo o mundo.

As mulheres devem exercer suas liberdades e ser capazes de fazer as próprias escolhas, controlar os próprios corpos e as próprias vidas, além de participar de decisões que definem o curso da sociedade, da mesma forma que os homens fazem. Em todos os lugares, mulheres e homens estão determinados a mudar as coisas, a denunciar a discriminação e a exigir verdadeira igualdade, e precisamos apoiá-los a acompanhá-los. Para a UNESCO, o principal motor da mudança está assentado na educação, na formação e na possibilidade oferecida a todas as meninas e mulheres de buscar carreiras nas áreas de pesquisa, política e cultura. Igualdade também consiste em livrar a mídia e o imaginário coletivo de preconceitos, destacando as mulheres cientistas, artistas e políticas que estão impulsionando a humanidade para a frente em todos os campos. Por ocasião deste Dia Internacional da Mulher de 2017, apelo a todos os Estados-membros que se comprometam com os direitos das mulheres e, assim, reforcem os direitos e a dignidade de todos.

 

 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página