22.06.2012 - UNESCO Office in Brasilia

Ban Ki-moon designa a UNESCO para liderar a implementação das recomendações sobre ciência para o desenvolvimento sustentável

© UN

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, solicitou à UNESCO que lidere a criação de um Conselho de Assessoria Científica e que também componha o seu secretariado. A iniciativa é um dos resultados do Painel de Alto Nível sobre Sustentabilidade Global das Nações Unidas (Global Sustainability Panel – GSP) e seu relatório “Pessoas resilientes, planeta resiliente: um futuro que vale a pena escolher”.


“A UNESCO se compromete a se engajar totalmente em desenvolver as recomendações do GSP, em estreita colaboração com outros parceiros”, disse a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova. “Faremos o melhor possível para servir nossos Estados-membros e a sociedade em geral”.

Representantes do GSP apresentaram o relatório no dia 21 de junho, durante a Conferência Rio+20, no Brasil. O relatório apresenta uma visão para um futuro sustentável, no sentido de erradicar a pobreza, reduzir a desigualdade e promover uma produção e um consumo mais sustentáveis e, ao mesmo tempo, respeitando o meio ambiente.

Além disso, o relatório contém recomendações para colocar em prática o desenvolvimento sustentável. “Isso é uma necessidade”, afirmou o secretário-geral. “E sua mensagem é clara: precisamos de uma abordagem holística ao tratar de desafios multifacetados como a mudança climática, seguranças alimentar e energética, desemprego e crises financeiras globais”. Ban Ki-moon, então, delegou a Irina Bokova a liderança do monitoramento das recomendações relativas à ciência no relatório.

A diretora-geral iniciou sua tarefa reunindo um grupo ad hoc das agências da ONU, com portfólios de ciências e líderes dos principais órgãos científicos internacionais, para fornecer assessoria. Como resultado, o secretário-geral decidiu estabelecer o Conselho de Assessoria Científica, reunindo especialistas eminentes em ciências naturais, em ciências humanas e sociais e em engenharia, representando formações e regiões diversas. Por meio desse Conselho, o secretário-geral e as agências da ONU obterão uma assessoria que compreende todas as dimensões da ciência, da tecnologia e da inovação, para o desenvolvimento sustentável. O Conselho promoverá a cooperação com várias agências da ONU e com a comunidade científica internacional.

“É importante que a assessoria ao secretário-geral abranja um amplo espectro, desde as ciências básicas até as engenharias e a tecnologia, incorporando também as ciências da saúde, a agricultura, as ciências humanas e sociais, além das ciências ambientais”, disse Irina Bokova. “Eu garantirei que o Conselho de Assessoria Científica alcance o sucesso da expertise do Sistema ONU e das principais organizações científicas internacionais”.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página