16.08.2013 - UNESCO Office in Brasilia

Brasília é sede do último encontro preparatório para o Fórum Mundial de Ciência

O evento ocorrerá nos dias 21 e 22 de agosto, no auditório da Finatec, no campus da UnB. As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site fmc.cgee.org.br.

Nos próximos dias 21 e 22, a capital federal irá sediar o sétimo e último Encontro Preparatório para o Fórum Mundial de Ciência, que ocorre na Universidade de Brasília (UnB). As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site: fmc.cgee.org.br.

Com o tema "Ciência para o ambiente e justiça social", as atividades reúnem especialistas para debater assuntos como violência urbana; ciência, qualidade de vida e justiça social; desafios relacionados aos novos padrões de produção e consumo; e a ciência e as metrópoles.

O encontro é organizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), com a participação de instituições como a UnB, Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Universidade Católica de Brasília (UCB), Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI).

Desde o ano passado, foram realizadas seis edições dos encontros preparatórios em diferentes capitais brasileiras: São Paulo, Belo Horizonte, Manaus, Salvador, Recife e Porto Alegre. Cada um abordou quatro temas transversais, mas com uma temática específica – em Recife, por exemplo, foi oceanos, clima e desenvolvimento, enquanto em Manaus foi diversidade tropical.

Em todas as edições também são abordados temas gerais, como educação em ciência; difusão e acesso ao conhecimento e interesse social; ética na ciência; e ciência para o desenvolvimento sustentável e inclusivo.

FMC 2013

O encontro a ser realizado na capital federal antecede o Fórum Mundial de Ciência (FMC) 2013, evento mundial que ocorrerá de 24 a 27 de novembro no Rio de Janeiro, sob o tema “Ciência para o desenvolvimento sustentável global”.

O FMC foi criado em 1999 e vem sendo realizado a cada dois anos em Budapeste (Hungria). Esta será a primeira vez que o evento acontece fora da Europa. Em 2009, foi solicitado que o evento ocorresse em outras capitais do mundo que se destacassem na área de CT&I. O Brasil foi escolhido como país com o apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), pela atuação da Academia Brasileira de Ciências (ABC) nos últimos anos.

Histórico

O MCTI, em colaboração com as principais instituições científicas e tecnológicas brasileiras e governos da América Latina e Caribe, iniciou em 2009 um conjunto de ações com vistas à elaboração de uma estratégia regional do setor de CT&I para as próximas décadas.

O principal resultado foi a formalização de uma Declaração Regional sobre o tema, cujo eixo principal é o estabelecimento de um plano estratégico regional orientado à resolução de problemas comuns que afetam esses países e à necessidade de introdução da temática da inclusão social nas políticas nacionais de CT&I.

Essa iniciativa resultou na indicação da cidade do Rio de Janeiro para sediar a edição 2013 do Fórum Mundial de Ciência, que terá como tema central "Ciência para o desenvolvimento global".

Ao final de 2011, com a participação de um conjunto de agentes que compõem o sistema nacional de CT&I, foi criada a Comissão Executiva Nacional do Fórum Mundial de Ciência 2013, formada por representantes de 12 entidades do setor, que tem como missão a preparação, programação temática e coordenação institucional do Fórum Mundial a ser realizado em novembro de 2013. São elas: MCTI, Ministério das Relações Exteriores (MRE), Ministério da Educação – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), Conselho Nacional Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI), Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE/MCTI), Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Conselho Nacional de Secretários para Assuntos Estaduais de CT&I (Consecti), Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), Academia Brasileira de Ciências (ABC) e escritório da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil.

Pela importância do Fórum Mundial de Ciência, as entidades decidiram realizar sete encontros preparatórios ao evento internacional em diferentes capitais brasileiras. Durante os eventos, ocorre o debate de temas relacionados aos principais desafios da ciência no século 21, no contexto nacional e internacional.

Fonte: Imprensa FMC2013




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página