05.12.2012 - UNESCO Office in Brasilia

Frevo entra para a Lista do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO

O Comitê Intergovernamental da Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, reunido em Paris de 3 a 7 de dezembro de 2012, decidiu incluir o Frevo na Lista Representativa do Patrimônio Imaterial da Humanidade. A lista, que reúne práticas e expressões de todo o mundo, dá visibilidade ao patrimônio imaterial e conduz à conscientização sobre a sua importância como um elemento da diversidade cultural, ao mesmo tempo tradicional, contemporâneo e vivo.

O frevo é uma expressão artística brasileira ímpar. Ele representa a riqueza da criatividade e da cultura que surge da combinação de música, dança, capoeira e artesanato, entre outros, demonstrando o talento criativo de seus praticantes. Seu ritmo vivo, frenético e vigoroso surge da fusão de vários gêneros musicais, como a marcha, a quadrilha, a polca e peças do repertório clássico. Os passos que acompanham o ritmo têm suas origens no talento e na agilidade dos lutadores de capoeira que improvisavam saltos e outros movimentos ao som das bandas de metal e orquestras. O elemento também guarda uma estreita relação com as crenças e o universo simbólico e religioso dos seus praticantes. Várias associações utilizam cores que indicam a filiação dos seus membros e ornamentos com significado religioso.
Música e dança são executadas, principalmente, durante o carnaval em Pernambuco, mas as comunidades praticantes do frevo e do passo se dedicam durante todo o ano ao desenvolvimento, à preservação e à transmissão de seus conhecimentos e práticas.

A capacidade de promover a criatividade humana e o respeito pela diversidade cultural é inerente ao frevo e a sua inscrição na Lista Representativa fortalece a apreciação do espírito criativo da humanidade, graças a sua abertura a diversos indivíduos e comunidades. A inscrição reconhece também as medidas para salvaguardar essa manifestação, como a documentação e as atividades educacionais e de promoção.

O frevo foi nomeado após uma participação ampla e ativa da comunidade, das associações e dos grupos que o praticam, com o seu consentimento livre, prévio e informado.  As comunidades identificaram e definiram o seu patrimônio, e o frevo foi inventariado e reconhecido como patrimônio cultural do Brasil em 2007 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página