21.10.2012 - UNESCO Office in Brasilia

Brasileira é uma das cinco cientistas vencedoras do Prêmio L' Oréal-UNESCO para Mulheres na Ciência 2013

A Fundação L’Oréal e a UNESCO anunciaram em 19 de outubro as cinco cientistas mulheres que serão honradas na 15ª. edição do Prêmio L' Oréal-UNESCO para Mulheres na Ciência. Uma das premiadas é a Professora Marcia Barbosa, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre (Brasil).

O Prêmio para Mulheres na Ciência 2013

A pesquisa das laureadas 2013 demonstra aproximações excepcionalmente originais à pesquisa fundamental nas ciências físicas, desde contribuir com o melhor entendimento sobre a mudança climática ao avanço da pesquisa sobre doenças neurodegenerativas e descobertas em potencial de novas fontes de energia.

As laureadas do Prêmio L’Oréal-UNESCO em Ciências Físicas 2013 são:
• Professora Francisca Nneka OKEKE, University of Nigeria, Nsukka (Nigéria)
Por suas contribuições significativas à compreensão de variações diárias das correntes de íons na atmosfera superior que podem aprofundar nossa compreensão sobre a mudança climática.

• Professora Pratibha GAI, University of York (Reino Unido)
Por genialmente modificar seu microscópio de elétron para poder observar reações químicas que ocorrem nos átomos de superfície dos catalizadores, o que ajudará cientistas no desenvolvimento de novos medicamentos ou novas fontes de energia.

• Professora Reiko KURODA, Tokyo University of Science (Japão)
Por descobrir a importância funcional da diferença entre moléculas canhotas e de destras, o que têm amplas aplicações, incluindo a pesquisa sobre doenças neurodegenerativas tais como o Alzheimer.

• Professora Marcia BARBOSA, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre (Brasil)
Por descobrir uma das peculiaridades da água, podendo conduzir à melhor compreensão sobre como os terremotos ocorrem e também sobre como as proteínas se dobram, um fator importante para o tratamento das doenças.

• Professora Deborah JIN, National Institute of Standards and Technology, e University of Colorado, Boulder (EUA)
Por ter sido a primeira a refrigerar moléculas a ponto de poder observar reações químicas em câmara lenta, o que pode ajudar em compreensão adicional sobre os processos moleculares que são importantes para a medicina ou para novas fontes de energia.

O júri das premiações foi presidido pelo professor Ahmed Zewail, vencedor do Prêmio Nobel de Química em 1999 e professor catedrático Linus Pauling de química e professor universitário de física, do California Institute of Technology .

“Estas cinco mulheres cientistas proeminentes deram ao mundo uma compreensão melhor de como a natureza trabalha”, disse a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova. “Suas pesquisas e descobertas que abrem caminho mudam a maneira de pensarmos em várias áreas das ciências físicas e abrem novas fronteiras na ciência e na tecnologia. Tais desenvolvimentos- chave possuem potencial transformador em nossa sociedade. Seus trabalhos, suas dedicações, servem de inspiração a nós.”

Em 28 de março de 2013, as cinco laureadas serão condecoradas em uma cerimônia de premiação em Paris e receberão US$100,000 por reconhecimento de suas realizações.

Um programa global que promove mulheres e carreiras na ciência

“Nós estamos muito orgulhosos por ter mudado a cara da ciência por meio do apoio a mulheres na ciência” disse Jean-Paul Agon, presidente e CEO da Fundação L'Oréal. “Nós estamos convencidos de que a ciência e as mulheres trazem esperança e promovem a descoberta, a inovação e a excelência. Todos os melhores talentos devem ser convidados a realizar esta missão. A L'Oréal acredita nas mulheres, a L'Oréal acredita na ciência.”

Estabelecida em 1998, a parceria L’Oréal-UNESCO é um compromisso a longo prazo no reconhecimento de mulheres na ciência e no apoio às profissões científicas. O Prêmio para Mulheres na Ciência cresceu no âmbito de um programa global que inclui parcerias internacionais, regionais e nacionais e uma rede internacional de mais de 1300 mulheres em 106 países.

Sobre os 15 anos passados, o Prêmio para Mulheres na Ciência reconheceu uma grande diversidade de cientistas, 77 mulheres trabalhando em pesquisa, desde o campo da cura de doenças ao de proteção do meio ambiente. Ano após ano, a criatividade dessas mulheres na ciência e a importância de suas descobertas contribuem continuamente com melhor entendimento e melhora do mundo em que vivemos.

www.forwomeninscience.com
twitter.com/4womeninscience

Contatos para a imprensa na L'Oréal
Carolyn Giang/0147568788/ carolyn.giang@loreal.com
www.forwomeninscience.com
twitter.com/4womeninscience

Consultores públicos
Florença Marin/01 44 82 45 17/ florence.marin@consultants.publicis.fr
Colette Genin/01 44 82 45 31/ colette.genin@consultants.publicis.fr

Assessoria de Imprensa da UNESCO
Sue Williams/01 45 68 17 06/ s.williams@unesco.org
www.unesco.org

Sobre a Fundação de L’Oréal
A Fundação L’Oréal incorpora o compromisso do Grupo L’Oréal de abraçar a cidadania corporativa por meio de atos de generosidade, focalizando duas causas principais: a promoção da ciência e a ajuda aos mais vulneráveis. 
A ciência, caracterizada por excelência, generosidade e criatividade,é um dos principais compromissos da Fundação. Seu programa exemplar, “Para Mulheres na Ciência”, desenvolvido em parceria com a UNESCO, que encoraja mulheres a seguir carreira em pesquisa científica, tem crescido, incluindo mulheres de todo o mundo.

Os outros compromissos da Fundação focalizam-se na beleza – por meio de cirurgia reconstrutiva, oficinas e capacitações sócio-estéticas -  como meio de aprimorar a qualidade de vida de pessoas vulneráveis, ajudando-as a retornar à vida normal, e recuperando a autoestima e a dignidade de que precisam para fazerem parte da sociedade.

Sobre a UNESCO
Desde sua criação em 1945, a UNESCO vem cumprindo sua missão de promover a ciência a serviço do desenvolvimento sustentável e da paz, focalizando no desenvolvimento de política e capacitação em ciência, tecnologia e inovação e promovendo e fortalecendo a educação científica e a engenharia.  A UNESCO promove a gestão sustentável da água doce, dos oceanos e dos recursos terrestres; a proteção da biodiversidade e o uso do poder da ciência para lidar com a mudança climática e os desastres naturais. A Organização também trabalha para eliminar todas as formas de discriminação e para promover a Igualdade entre homens e mulheres, especialmente na pesquisa científica. 






<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página