01.06.2017 - UNESCO Office in Brasilia

Ligar as pessoas à natureza - Mensagem da UNESCO para o Dia Mundial do Meio Ambiente

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho de 2017

Ligar as pessoas à natureza 

Agora pode ser difícil de acreditar, mas, há 50 anos, era comum o pensamento de que a melhor forma de proteger a natureza era mantê-la fora do alcance das populações humanas... 

Hoje, sabemos mais sobre o assunto. 

Agora sabemos que, quanto mais próxima é a relação entre as pessoas e seu meio ambiente natural, maior será a probabilidade de elas apreciarem a importância da natureza, de sua biodiversidade, seu patrimônio e seus recursos hídricos, tendo em vista seu bem-estar pessoal e o futuro do planeta. 

Esse espírito orienta todas as ações da UNESCO, incorporadas em uma rede mundial única de sítios estabelecidos pela Organização, que têm como objetivo aproximar as pessoas da natureza, desenhando um novo mapa mundial – um mapa de unidade e paz, para além das fronteiras, entre mulheres e homens e o meio ambiente ao seu redor. 

As Reservas da Biosfera da UNESCO, os Geoparques Mundiais da UNESCO e os sítios do Patrimônio Mundial – que muitas vezes abrangem recursos estratégicos da superfície terrestre ou de águas subterrâneas – reúnem mais de 2 mil sítios excepcionais em todo o mundo. Todos eles empregam habitantes locais e têm suas portas abertas ao público, porque sabemos agora que esse é o caminho mais seguro para um desenvolvimento inclusivo e sustentável, que respeite os limites do planeta. 

Os geoparques são livros de história a céu aberto que nos levam milhões de anos de volta ao passado. As reservas da biosfera são lugares onde as comunidades locais enfrentam desafios do desenvolvimento, com a construção de novos caminhos sociais e econômicos em direção à sustentabilidade. Os geoparques e as reservas da biosfera combinam conservação com educação e abordagens inovadoras para o desenvolvimento sustentável local, tais como o ecoturismo e a agricultura orgânica. 

Tudo isso é levado adiante em âmbito local, mas esses sítios se inserem em uma rede mundial única que permite que ideias, experiências e melhores práticas sejam compartilhadas em outros lugares distantes. O respeito pela natureza decorre da compreensão, e é por isso que a UNESCO lançou um kit educacional sobre biodiversidade para crianças que frequentam a escola. 

A água liga as pessoas à natureza, e muitos dos sítios do Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO são exemplos de como a humanidade administrou esse recurso, levando em conta sua obtenção, sua armazenagem, o aproveitamento de seu potencial e sua conservação. Não é preciso procurar além dos aquedutos, jardins aquáticos e moinhos que marcam nossas paisagens. 

Hoje, eu convido todos a reservar um tempo do nosso cotidiano atribulado para visitar um dos sítios da UNESCO. Por um momento de contemplação, entregue-se a um Jardim Persa no Irã, onde a água exerce um papel simbólico e ornamental impressionante. No Geoparque Mundial de Tumbler Ridge, no Canadá, dê um mergulho nos lagos cristalinos e durma sob as estrelas. Ou então, faça uma trilha na Reserva da Biosfera de Mujib, na Jordânia, que em alguns pontos está situada a 420 metros abaixo do nível do mar, graças à sua proximidade com o Mar Morto. 

Neste Dia Mundial do Meio Ambiente, eu peço que todos os países aproveitem ao máximo os sítios estabelecidos pela UNESCO – acima de tudo, eu peço que as mulheres e os homens de todos os lugares entrem em contato com a natureza ao seu redor, a qual traz beleza, significado e harmonia para a vida que vivemos.  

 

 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página