10.06.2013 - Natural Sciences Sector

Concurso “Fly Your Ideas” de estudantes de engenharia destaca a importância da inovação

© Airbus SAS 2013 – All rights reserved.

Aeronaves motorizadas pelo calor do corpo, bagagens que flutuam em cama de ar e até aviões que voam com energia vinda do boi (gás metano) – essas são somente algumas das ideias revolucionárias desenvolvidas por estudantes de universidades do mundo que poderão algum dia caracterizar as aeronaves do futuro. Esses conceitos rompantes de aviação foram criados pelo concurso “Fly Your Ideas”, uma competição mundial organizada pela Airbus com o patrocínio da UNESCO. O “Fly Your Ideas” desafia estudantes do mundo todo a desenvolver ideias inovadoras para uma indústria de aviação mais sustentável no futuro.

Cinco equipes finalistas foram selecionadas pela Airbus a partir de um reservatório global de talentos de criatividade, engenharia e design – o desfio deste anoi inspirou mais de 6.000 estudantes de 82 países a se inscreverem com 618 equipes que submeteram suas propostas. Os vencedores serão anunciados em uma cerimônia exclusiva na sede da UNESCO em Paris, em 14 de junho de 2013.

Cada equipe irá viajar para a sede da Airbus em Toulouse para competir ao prêmio de €30,000 e apresentar suas ideias futuristas ao painel de jurados. Os conceitos selecionados são:

Bagagem que flutua no ar – proposta submetida pela equipe Team Levar, do Brasil
Usando os princípios do hóquei, o compartimento de carga do avião é equipado com seções de deslizamento super leves que tornam o trabalho de carregamento e descarregamento de bagagens mais rápido, mais fácil e mais seguro. Os passageiros poderão receber suas malas 30% mais rápido e poderão usufruir de suas viagens de férias ou feriados mais cedo.

Aviões movidos a energia bovina – proposta submetida pela equipe Team CLiMA, da Austrália
Uma solução de combustível sustentável utiliza o metano líquido posto em vasilhames especificamente criados para serem super resfriados e colocados ao lado dos motores. A solução poderá reduzir 97% das emissões de CO2.

Materiais que mudam de formato podem ajudar a reduzir o barulho – proposta submetida pela equipe Team AVAS, da Índia
Uma simples modificação no motor, feita por materiais especiais que mudam de formato, poderá mudar o fluxo de ar que passa pelo motor, fazendo reduzir a poluição sonora.

Motores a bateria híbrida – proposta submetida pela equipe Team Flybrid, da Itália
Baterias especialmente desenhadas e recarregáveis, postas no compartimento de carga, ajudam na eficiência de motores híbridos – somente o número exigido de baterias é incluído no compartimento dependendo da milhagem, otimizando o peso da aeronave. Em um voo curto, esta solução poderá economizar até 60% de combustível, que reduz até 40% das emissões de CO2.

Cabines com energia do calor do corpo humano – proposta submetida pela equipe Team Embarker, da Malásia
Até mesmo um corpo humano em repouso poderá ser eficiente – a energia de calor de um material sensível a calor especialmente incluído nos assentos das cabines poderá capturar a energia dos passageiros. Essa energia poderá ser utilizada por equipamentos eletrônicos de bordo, reduzindo a exigências de energia para o voo.

Apesar de a ideia de que vacas poderiam fornecer combustível para um voo de Londres a Nova York, ou de que a redução de barulho poderia ser atingida por meio de motores que mudam de forma, pareça longe de ser posta em prática, a existência desses conceitos pode não estar tão longe assim. 

“Se nós não pudermos encontrar caminhos para inspirar a geração de engenheiros com várias habilidades, isto será um obstáculo de princípio para o crescimento em nosso lento resgate da economia global”, disse Lidia Brito, diretora da Divisão de Políticas Científicas e Capacitação da UNESCO. “Um recente relatório de engenharia da UNESCO mostra uma redução de engenheiros em vários países. Apesar de o número geral de estudantes de engenharia ter crescido no mundo, a proporção daqueles que se engajam na engenharia, comparado a outras disciplinas, está preocupantemente reduzindo. Precisamos de desafios como o concurso ‘Fly Your Ideas’ para motivar jovens inovadores sobre o potencial da engenharia para ajudar a encontrar soluções práticas para questões que o mundo enfrentará no futuro próximo”.

Essa inovação poderá estar ameaçada pela falta de habilidades que podem impactar severamente na economia. Haverá companhias de alta tecnologia com redução de 40 milhões de seus trabalhadores capacitados que precisarão de trabalhadores até 2020 e após, o espaço aéreo provavelmente sofrerá, assim como a indústria de motores e de equipamentos médicos(1).

Charles Champion, vice-presidente executivo de engenharia da Airbus e patrono do concurso “Fly Your Ideas”, afirmou: “Esses conceitos inovadores e focados no futuro provam que a engenharia não trata somente de habilidades técnicas – ela trata de uma abordagem criativa e inovadora de pensamento. Porém, para que nossa indústria seja bem-sucedida em fazer a aviação se tornar neutra na emissão de gás carbônico até 2020, precisamos de uma fonte constante de ideias frescas e inventivas de inovadores de hoje e daqueles de amanhã. Nossas soluções futuras são agora – por meio de projetos como o concurso ‘Fly Your Ideas’, estamos ajudando-os a tornar uma realidade para o futuro”.

O concurso “Fly Your Ideas” da Airbus visa destacar o crescimento de oportunidades viáveis a jovens inovadores, que podem ajudar a mudar o mundo e trabalhar em prol de uma indústria de aviação mais sustentável, tanto agora como no futuro.

Links relacionados (em inglês):

Contatos para a imprensa:

  • UNESCO: Agnès Bardon,
    Tel: +33 (0) 1 45 68 17 64
    a.bardon(at)unesco.org
  • Airbus: Anne Galabert       
    +33 (0)5 67 19 04 48        
    press(a)airbus-fyi.com 

(1) Fonte: McKINSEY GLOBAL INSTITUTE. Manufacturing the Future: the next era of global growth and innovation. Nov. 2012




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página