14.11.2014 - UNESCO Office in Brasilia

Simpósio Internacional apresenta propostas de acessibilidade nos países das Américas

O simpósio internacional América Acessível: Informação e Comunicação para Todos, realizado em São Paulo, encerrou nesta sexta-feira, 14/11/2014, com uma série de propostas de ações a serem adotadas pelos países das Américas para apoiar o uso das Tecnologias de Comunicação e Informação (TIC) como fator preponderante na promoção da inclusão e da autonomia das pessoas com deficiência.

O encontro, que teve início no dia 12/11, foi organizado pela União Internacional de Telecomunicações - UIT em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH) e a UNESCO no Brasil, com o apoio da Anatel e da Secretaria Municipal de Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Prefeitura de São Paulo.

Durante os três dias de evento, 97 participantes (sendo 29 representantes de 15 países e 68 representando diferentes instituições nacionais e estrangeiras) estiveram reunidos para avançar nas discussões de implementação de acessibilidade nas Tecnologias de Comunicação e Informação, incluindo especialistas, representantes da sociedade civil, governos, organismos internacionais e empresas de telecomunicações.
  
Confira as principais propostas reunidas no documento final do simpósio América Acessível:
 
• Levar em conta a acessibilidade das Tecnologias de Comunicação e Informação (TIC) e direitos às pessoas com deficiência em regulamentos, políticas e leis nacionais e locais (existentes ou novas);
 
• Produtos e serviços de TIC acessível em:
. Móvel;
. Radiodifusão (promover a radiodifusão acessível nas transmissões esportivas, a começar pelos Jogos Paralímpicos 2016);
. Sites públicos e privados;
 
• Informações-chave de interesse público sejam sempre publicadas ou disponibilizadas em formatos acessíveis para todas as pessoas, incluindo cegos, surdos, etc.

• Utilização de TIC acessíveis na educação de pessoas com deficiência, assim como na capacitação profissional;
 
• Uso de TIC acessíveis para promover o acesso à informação, cultura e lazer por pessoas com deficiência.  E que os serviços de emergência estejam equipados com tecnologia acessível;
 
• Garantir que os serviços públicos sejam disponibilizados de forma acessível, promovendo a inclusão de requisitos de acessibilidade nos convites e licitações públicas.

Saiba mais:

• Conheça a íntegra do documento final do América Acessível em Português
• Conheça a íntegra do documento final do América Acessível em Inglês

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:

UNESCO no Brasil:
Ana Lúcia Guimarães, a.guimaraes(at)unesco.org, 61-2106 3536, 61-9966 3287




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página