21.03.2013 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da diretora-geral da UNESCO por ocasião do Dia Mundial da Poesia

Mensagem da Sra. Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial da Poesia, 21 de março de 2013.

Poesia é uma das mais puras expressões de liberdade linguística. É um componente da identidade dos povos e carrega a energia criativa da cultura, razão pela qual pode renovar-se continuamente.

Esse poder da poesia é transmitido de geração em geração, nos textos consagrados de grandes autores e nas obras de poetas anônimos. Nós temos o dever de transmitir esse patrimônio – o legado de Homer, Li Bai, Tagore, Senghor e inúmeros outros –, já que ele carrega testemunho vivo da diversidade cultural da humanidade. A nós cabe estarmos dispostos a frutificá-lo, como uma fonte de riqueza e diálogo linguístico.

Ao celebrar o Dia Mundial da Poesia, a UNESCO deseja também promover os valores que a poesia transmite, porque poesia é uma viagem – não em um mundo de sonhos, mas frequentemente próxima às emoções, às aspirações e às esperanças dos indivíduos. Poesia dá forma aos sonhos dos povos e expressa a espiritualidade deles nos mais fortes termos – ela também encoraja todos nós a mudar o mundo.

Poetas em todos os países herdam versos atemporais em defesa dos direitos humanos, da igualdade de gênero e do respeito pelas identidades culturais. Paul Eluard escreveu “liberdade... eu escrevo teu nome”. Até hoje, a poesia traz os ventos de liberdade e dignidade na luta contra a violência e a opressão. Por todas essas razões, a UNESCO apoia os poetas e todos os que publicam, traduzem, imprimem ou disseminam poesia. Ela assim o faz, a fim de proteger a diversidade das expressões culturais e de preservar recitais de poesias listados como patrimônio cultural imaterial da humanidade, como tantas as maneiras de embelezar o mundo e construir as defesas da paz nas mentes dos homens e das mulheres.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página