20.09.2012 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, para o Dia Internacional da Paz

Dia Internacional da Paz, “Paz Sustentável para um Futuro Sustentável”, 21 de setembro de 2012

"Uma vez que as guerras se iniciam nas mentes dos homens, é na mente dos homens e que devem ser construídas as defesas da paz"

Essas linhas do preâmbulo à Constituição da UNESCO não perderam nada de seu poder em um mundo movido pela mudança, onde a violência permanece uma realidade diária, a cultura está sob ataque e a discriminação e a intolerância ainda são endêmicas.

Para ser sustentável, a paz deve começar pela dignidade de cada homem e mulher. Deve ser nutrida por seus direitos e pela conquista de suas aspirações. A paz é um compromisso com um futuro melhor que se inicia hoje, com base em valores compartilhados, por meio de diálogo, tolerância, respeito e compreensão. Essa é a fundação sobre a qual se deve construir a paz diariamente em nossa vizinhança e nas cidades, em nossas sociedades e entre países.

Para a UNESCO, deve-se iniciar pelo acesso à educação de qualidade por todos, especialmente meninas e mulheres, como uma estratégia de avanço para o desenvolvimento sustentável. Deve-se aproveitar ao máximo a criatividade e a inovação provenientes da diversidade cultural e da promoção de nosso patrimônio comum. A paz deve ser construída por meio de esforços combinados de utilização do poder das ciências para o benefício de todas as sociedades. Deve avançar o direito de cada homem e mulher de se pronunciar e ser ouvido.

Essas conclusões ecoaram claramente no Fórum de Lideranças da UNESCO junto a governantes durante a 36a sessão de sua Conferência Geral em novembro de 2011. A Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, que ocorreu no Rio de Janeiro neste ano, reafirmou a visão de que a paz duradoura e o desenvolvimento sustentável são dois lados da mesma moeda. O desenvolvimento não é sustentável se as sociedades não estiverem em paz consigo e com seus vizinhos, ou em equilíbrio com o planeta. A paz não pode ser duradoura se bilhões de pessoas continuarem desprovidas de justiça social, econômica e ambiental. A sustentabilidade deve ser o princípio a guiar a paz e o desenvolvimento no século que se desenrola.

Paz não é um conceito abstrato, cujo sucesso se pode decretar. Ela diz respeito a homens e mulheres, meninos e meninas, individualmente. Todos devem ter o direito de imaginar um futuro melhor, assim como a habilidade de moldar a realidade de acordo com suas aspirações. Essas são as metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e as apostas para a sustentabilidade global. Essa é a missão da UNESCO e nossa mensagem no Dia Internacional da Paz 2012.
 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página