06.03.2013 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem de Irina Bokova para o Dia Internacional da Mulher

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Internacional da Mulher, 8 de março de 2013

 

Promessa é dívida: É tempo de agir para acabar com a violência contra a mulher.

No Dia Internacional da Mulher, celebramos os passos dados para promover os direitos das mulheres e os heróis e heroínas, homens e mulheres, que estão fazendo história nas sociedades de todo o mundo.

Este também é um dia para se lançar um olhar objetivo sobre a atual situação e refletir sobre os obstáculos que persistem. A violência contra a mulher é uma das violações mais mortais e generalizadas dos direitos da mulher em todo o mundo. A violência assume formas diversas – física, sexual, psicológica e econômica – mas o resultado é sempre a mesma devastadora violação dos direitos fundamentais e da dignidade humana. Existem esforços combinados em todos os níveis para impedir essa violência, mas o progresso é vacilante e lento.

O ataque brutal contra Malala Yousafzai, uma garota de 14 anos que levou um tiro por lutar pelo direito de meninas à educação em 9 de outubro de 2012 nos lembra dos desafios que devemos vencer. E é por isso que a UNESCO trabalha em conjunto com governos em todo o mundo para apoiar o direito de meninas e mulheres à educação de qualidade em condições de segurança. Isso é essencial não somente para a justiça social, mas também para o desenvolvimento sustentável.

Em 20 de dezembro de 2012, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou uma resolução divisora de águas para intensificar os esforços globais para a eliminação da mutilação genital feminina. Estima-se que 100 a 140 milhões de meninas e mulheres em todo o mundo tenham sido submetidas a essa prática, com três milhões de meninas sob risco de mutilação por ano somente na África. Essas práticas afetam meninas e mulheres por toda a vida, atrasando seu desenvolvimento, minando sua autoconfiança e repercutindo amplamente nas sociedades. A resolução das Nações Unidas é um passo histórico que devemos todos apoiar para que siga em frente.

A UNESCO trabalha em todos os sentidos em prol do fim da violência contra a mulher. Leis, sozinhas, não são suficientes. Devemos educar para moldar novas normas e comportamentos. Devemos dar apoio às mulheres para que se tornem líderes em todas as áreas de empreendimento humano, começando com as prioridades da UNESCO: as ciências, a cultura e a comunicação e informação, incluindo a mídia. Para empoderar mulheres e garantir a igualdade, devemos questionar toda forma de violência a cada ocorrência. Essa é a promessa da UNESCO para o Dia Internacional da Mulher.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página