23.11.2012 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO por ocasião do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, 25 de novembro de 2012

O mundo chocou-se com o brutal ataque em 9 de outubro a Malala Yousafzai, de 14 anos, que foi baleada por lutar pelo seu direito – e de outras meninas – à educação.

Esse ataque virou os holofotes à prevalência da violência contra meninas e mulheres. A estória de Malala Yousafzai, infelizmente, está longe de ser um caso isolado. Por todo o mundo, meninas e mulheres enfrentam a violência ao tentar exercer seus direitos básicos, incluindo o acesso à educação. Assédio e abuso sexual, bullying e violência psicológica, punições corporais – todos esses tipos de violência permanecem prevalentes. A violência (e a ameaça que representa) é um dos fatores que mais levam meninas a abandonar os estudos.

Essa é uma violação dos direitos humanos individuais que corrói a saúde de toda a sociedade. A UNESCO está trabalhando para eliminar todas as formas de violência – física, psicológica e econômica. Para começar, promovemos o direito à educação para todas as meninas e mulheres nas sociedades em todo o mundo, especialmente durante e após situações de conflito. Também agimos em nível global. Em 10 de dezembro de 2012, a UNESCO organiza um evento de alto escalão para mobilizar um maior compromisso com a educação de meninas e também celebrar a coragem de jovens como Malala Yousafzai. 

A UNESCO também apoia a luta contra o flagelo do tráfico humano. Estima-se que essa ameaça global afeta 2,4 milhões de vítimas todo ano – 80% das quais são mulheres, 75% abaixo de 25 anos de idade. Esse é um problema de todos os países, seja como lugares de origem, trânsito ou destino de tráfico.

A educação deve figurar na vanguarda da luta contra o tráfico, alimentando esforços abrangentes que unem educação, comunicação e mídia, e elaboração de políticas, em países de destino, origem e trânsito.

Trabalhando na interseção dessas dimensões, a UNESCO promove ações integradas para eliminar essa insidiosa forma de violência. Esse é o objetivo da conferência que UNESCO está organizando no dia 26 de novembro de 2012.

É inaceitável que uma em sete mulheres seja, hoje em dia, vítima de violência ao longo de sua vida.  Neste Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, devemos todos tomar uma atitude por Malala Yousafzai e pelos direitos das meninas e mulheres em todo o mundo.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página