08.10.2012 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem para o Dia Internacional para Redução de Desastres, 13 de outubro de 2012

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO pela ocasião do Dia Internacional para Redução de Desastres, 13 de outubro de 2012

A sustentabilidade é a agenda para a paz e o desenvolvimento no decorrer do século. Desenvolver resiliência por meio de segurança pessoal e redução de riscos de desastre é essencial para esse futuro mais sustentável. Essas são as conclusões da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável ocorrida neste ano no Rio de Janeiro. O Documento Final da Rio+20 também pede maior integração da perspectiva de gênero ao plano e à implantação de todas as políticas de redução de desastres.
 
Eis, então, o tema do Dia Internacional para Redução de Desastres 2012 –  “Meninas e Mulheres:  a Força invisível da Resiliência”.
 
As mulheres são desproporcionalmente afetadas pelos desastres por causa de papéis sociais, discriminação e pobreza. No entanto, suas preocupações não são suficientemente reconhecidas, e nem seu papel e capacidades têm a ênfase que demandam. Devemos atingir um novo equilíbrio na redução de riscos. A discriminação é uma violação dos direitos humanos, além de ser uma má política.
 
Para a UNESCO, mulheres e meninas devem ser reconhecidas como poderosos agentes de mudança. É por isso que estamos comprometidos em empoderar meninas e mulheres por meio da educação – para permitir que se tornem responsáveis por suas vidas e as de suas famílias e comunidades. As mulheres devem participar integralmente do planejamento e da implantação de todas as medidas de redução de riscos.

Esses são os objetivos que guiam a Parceria Global para a Educação de Moças e Mulheres da UNESCO. No Haiti, estamos ajudando jovens enfermeiras a continuar oferecendo serviços de alta qualidade por meio do uso de Unidades de Multimídia Móveis e também treinando jornalistas mulheres. No Myanmar, estamos trabalhando para reduzir a vulnerabilidade de mulheres por meio do Programa de Recuperação da Educação de Myanmar – mais de 1.500 professoras foram treinadas sobre a redução de riscos de desastre e atuam como pontos focais para o gerenciamento de desastres nas escolas. No Paquistão, a UNESCO está se concentrando no treinamento de mulheres para que ofereçam melhor e mais seguros ambientes de aprendizado em áreas afetadas por terremotos. Na Indonésia, estamos ajudando mulheres de comunidades na região de Borobudur a gerar renda após as erupções do monte Merapi ao capacitá-las a usar sabedoria tradicional em prol do desenvolvimento turístico.
 
Devemos incorporar as questões de meninas e mulheres em toda redução de desastres. Seu empoderamento é um dos principais caminhos que levam a sociedades mais resilientes. Na medida em que o número e o impacto dos desastres aumentam, meninas e mulheres precisam estar mais do que visíveis – devem ser atores e líderes para a resiliência. Essa é nossa mensagem para o Dia Internacional para Redução de Desastres 2012.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página