13.09.2013 - UNESCO Office in Brasilia

Ministros da América Latina e do Caribe vão se reunir para discutir a proteção do patrimônio cultural subaquático na região

A UNESCO e o ministro da Cultura do Peru convidam para o Encontro Regional Ministerial a ser realizado em Lima, nos dias 16 e 17 de outubro de 2013. A reunião de alto nível discutirá os problemas atuais de proteção e pesquisa do patrimônio cultural subaquático, mas também vai avaliar suas potencialidades para o desenvolvimento, a educação e o turismo.

O encontro será um dos pontos altos após uma série de 11 encontros regionais, que foram organizados desde 2002 e que reuníram lideranças políticas e especialistas científicos da região. Os encontros reconheceram um aumento constante de ameaças aos sítios arqueológicos subaquáticos, especialmente em decorrência de furtos e da exploração comercial, mas também reconheceram o potencial ainda não explorado desse patrimônio, em termos de pesquisas científicas e de uso para o turismo. O encontro vai ajudar na criação de políticas para implementar melhores estratégias de proteção desse patrimônio, comum à toda a humanidade.

Durante os últimos anos, a UNESCO organizou uma série de encontros regionais para a região da América Latina e Caribe, mais precisamente em Kingston (2002), Bogotá (2004), Quito (2007), Santa Lúcia (2008), Cozumel (2010), e mais uma vez em Kingston (2011). Atividades de formação foram oferecidas para fomentar o desenvolvimento da arqueologia subaquática na região, no México (2010), na Espanha (2011), em Cuba (2012), na Jamaica (2012) e na Argentina (2013).

Agora é a hora de levar a um nível mais alto a questão da proteção dos sítios arqueológicos subaquáticos, sua valorização pelo público e o aumento das pesquisas. O Encontro Regional Ministerial deve permitir um intercâmbio de informações de alto nível entre os Estados, com a ajuda de apresentações de especialistas internacionais e da UNESCO. Ele também enfocará a Convenção da UNESCO sobre a Proteção do Patrimônio Cultural Subaquático de 2001, a qual já foi ratificada por 16 Estados da região, demonstrando a atenção dada a esse patrimônio no âmbito político. Outro objetivo da reunião é a adoção de uma abordagem regional comum e de um plano de ação, além da ratificação universal da Convenção.  

A agenda está organizada em quatro sessões, intercaladas por mesas redondas para as discussões dos ministros:

  1. Introdução;
  2. A Convenção da UNESCO de 2001 e questões em causa;
  3. Patrimônio cultural subaquático nos Estados da América Latina e Caribe;
  4. Patrimônio cultural subaquático e suas potencialidades para a educação e o desenvolvimento sustentável.

A Convenção sobre a Proteção do Patrimônio Cultural Subaquático de 2001 é o principal tratado internacional sobre patrimônio subaquático. Ela contém os princípios éticos, um mecanismo de cooperação entre os Estados, e diretrizes práticas e claras para prevenir o furto de sítios arqueológicos, bem como a definição de regras para se lidar com eles.

O encontro é financiado pela Espanha, como a finalidade de colocar em prática a cooperação internacional na proteção do patrimônio cultural subaquático.

Contato: Ulrike Guerin




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página