17.12.2013 - UNESCO Office in Brasilia

Nove instituições brasileiras reúnem documentos históricos para integrar o Programa Memória do Mundo da UNESCO

“A Guerra da Tríplice Aliança: representações iconográficas e cartográficas” foi o mais recente acervo histórico brasileiro incorporado ao Registro Memória do Mundo da UNESCO. Nove instituições brasileiras, sendo oito públicas e uma privada, reuniram representações iconográficas ligadas à Guerra do Paraguai com o objetivo de demostrar o conhecimento sobre a região envolvida no conflito do ponto de vista geográfico e etnográfico e os efeitos do embate, principalmente, para a sociedade brasileira.

A Guerra do Paraguai constitui um marco tanto do ponto de vista militar, como político, econômico e social. Foi um grande conflito que envolveu, dos dois lados, quatro nações, entre elas, o Império Brasileiro que ainda vivia em situação de escravidão. “A guerra em si acaba sendo responsável, inclusive, por acelerar dois eventos importantes: o fim da escravidão e o fim do próprio Império”, complementa Vitor Manuel Marques da Fonseca, presidente do Comitê Regional para a América Latina e Caribe do Programa Memória do Mundo.

O presidente do Comitê explica que, além da importância histórica dos documentos, “A Guerra da Tríplice Aliança: representações iconográficas e cartográficas” representa uma importante candidatura para o Programa Memória do Mundo, pois vinculou o trabalho de nove instituições brasileiras. “As instituições identificaram parcelas interessantes de seus acervos e tiveram que entrar em comum acordo para apresentar um todo coerente”, diz ele. “O processo de conquista de uma candidatura em grupo realça, ainda mais, o caráter do Programa em chamar atenção para documentos bibliográficos que formam um patrimônio comum tanto para o país, como da região e do mundo. Nesse caso, também é um patrimônio comum das instituições”.

Com a incorporação do documento, o Brasil, mais uma vez, será representado e contemplado na avaliação do Programa Memória do Mundo Regional América Latina e Caribe. Além desse conjunto documental incorporado ao registro regional, que envolve desenhos, gravuras e fotos, o país tem dois conjuntos documentais aprovados para o registro internacional. São eles “As viagens do Imperador Pedro II” e uma coleção com 8.927 documentos, esboços, álbuns e desenhos técnicos do arquiteto Oscar Niemeyer. Para o presidente, isso “demonstra cada vez mais que o programa vem ganhando força no país e o reconhecimento de sua importância para a preservação do patrimônio brasileiro se torna mais forte”.

A cerimônia de entrega dos certificados ainda não tem data marcada, mas sabe-se que será aberta ao público.

O programa

O Programa Memória do Mundo foi criado pela UNESCO em 1992 e constitui uma lista de acervos arquivísticos e bibliográficos de significância mundial visando proteger e promover o patrimônio documental de valor universal.
Entre os objetivos do programa estão: facilitar a preservação do patrimônio documental mundial mediante as técnicas mais adequadas, facilitar o acesso universal ao patrimônio documental e criar uma maior consciência da existência e da importância do patrimônio documental em todo o mundo. Para tanto, iniciou-se uma série de projetos-pilotos que usam da tecnologia moderna para reproduzir o material original em novos suportes.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página