04.07.2018 - UNESCO Office in Brasilia

O Caranguejo-uçá e o camarão regional-da-amazônia no Estado do Pará: as cadeias de valor da pesca artesanal de camarão e caranguejo na Costa Amazônica do Brasil

Este é o volume 3 da série apresentada pelo Projeto Pesca Sustentável na Costa Amazônica (PeSCA), uma parceria entre o Fundo Vale e a UNESCO em cooperação com a CSF-Brasil e a Fundação Mitsui Bossan do Brasil, que tem como objetivo a promoção e o apoio ao desenvolvimento sustentável das cadeias de valor da pesca artesanal de várias espécies de caranguejo e camarão, municípios dos estados do Maranhão, Amapá e Pará. Essa região da Amazônia brasileira, rica em biodiversidade costeira e marinha, abriga a maior extensão continua de manguezais do planeta e se prolonga por mais de 1,5 mil km.

Para a cadeia produtiva do caranguejo-uçá entre as comunidades assistidas pelo Projeto PeSCA no Pará, os pescadores de caranguejo, os “caranguejeiros”, possuem relações de trabalho e utilizam bens, insumos, técnicas e petrechos bastante específicos, por isso precisam se especializar para acumular os conhecimentos e as habilidades necessários para tirarem seu sustento desse recurso. Além disso, existem grandes diferenças no processo de captura e beneficiamento do caranguejo entre as comunidades, e cada localidade defende sua técnica, que está fortemente ligada à cultural local, de modo que frequentemente ocorrem disputas e conflitos relacionados à utilização de técnicas consideradas predatórias. O Pará é o estado que reúne o maior número de pescadoras mulheres do país. No entanto, no contexto da pesca do camarão e do caranguejo, a participação feminina na cadeia produtiva guarda especificidades na divisão sexual do trabalho. Nos manguezais, a atividade é predominantemente masculina. Segundo a perspectiva das pessoas entrevistadas, os principais problemas ambientais apontados foram a diminuição dos pescados e a poluição das águas. E suas atividades cotidianas dependem da temporalidade da natureza, pois se desenvolvem pela interação necessária com os ciclos naturais e a exploração de diferentes recursos, com destaque para frutos como açaí, tucumã e taperebá, os quais contribuem para o sustento das famílias.

(Serie Pesca Sustentável na Costa Amazônica, 3)

Brasilia: Fundo Vale, 2018. 256 p. il. ISBN: 978-85-65906-04-3

Download gratuito:

 

 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página