10.12.2014 - UNESCO Office in Brasilia

Candidatura da Pampulha a patrimônio mundial será oficializada

Com a entrega do dossiê a candidatura será formalizada junto ao Secretariado da Convenção do Patrimônio Mundial, em Paris.

O Conjunto Moderno da Pampulha será candidato à inscrição na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO. O anúncio oficial será no dia 12 de dezembro, no Museu de Arte da Pampulha, em Belo Horizonte (MG), quando será apresentado o Dossiê de candidatura e será lançada da marca que vai simbolizar a campanha. Na ocasião, estarão presentes, além de autoridades locais mineiras, a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado, representantes da UNESCO no Brasil, do Itamaraty, do Ministério da Cultura e do Comitê Técnico que integra especialistas das esferas federal, estadual e municipal e que participaram do processo de formulação do dossiê, o qual contou com o assessoramento e supervisão da Assessoria de Relações Internacionais do Iphan.

O Dossiê tem por objetivo apresentar ao Comitê do Patrimônio Mundial um levantamento completo sobre os aspectos relevantes do Conjunto da Pampulha, legitimando sua importância como patrimônio cultural moderno para o mundo. Após essa etapa, será realizada uma missão de avaliação ao local, em 2015, por especialista indicado pelo ICOMOS – Conselho Internacional de Monumentos e Sítios, órgão assessor para bens culturais junto ao Secretariado da Convenção do Patrimônio Mundial, para mediante a elaboração de um parecer técnico conclusivo a ser elaborado por uma comissão avaliadora de técnicos da UNESCO, apresentá-lo ao Comitê do Patrimônio Mundial, em 2016, que decidirá pelo recebimento do título de Patrimônio Mundial.

A cerimônia de entrega oficial do dossiê de candidatura, pelo prefeito de Belo Horizonte à presidenta do Iphan, ocorrerá justamente no dia da comemoração da fundação da cidade, ocasião em que será apresentado um vídeo especialmente produzido sobre a candidatura, que tem como apresentador principal, o autor do complexo, o arquiteto Oscar Niemeyer.

Conjunto Moderno da Pampulha

Formado pela Igreja de São Francisco de Assis, pela Casa de Baile, pelo Iate Tênis Clube, pelo Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha) e pela Casa Kubitscheck, esse importante conjunto arquitetônico e paisagístico foi inaugurado, em 1943, na região da Pampulha, na gestão de Juscelino Kubitscheck como prefeito de Belo Horizonte; teve como projetista o arquiteto Oscar Niemeyer, que trouxe ainda o paisagismo de Roberto Burle Marx, os painéis de Cândido Portinari e as esculturas de Alfredo Ceschiatti. A Igreja de São Francisco de Assis, incluindo suas obras de arte, tombada em 1947, destaca-se como o primeiro monumento moderno a receber proteção federal no país. Todo o conjunto foi tombado pelo Iphan, em 1997.

As formas curvas e as qualidades plásticas do concreto armado que compõem as construções da Pampulha representam a materialidade de um momento histórico para a arte e a arquitetura. Nessa época, ocorre, no Brasil, uma intensa produção cultural com novas linguagens de expressão arquitetônica, impulsionada pelas ideias revolucionárias e vanguardistas do modernismo, que influenciou as gerações posteriores, no Brasil e no mundo. (Fonte: ARIN/Iphan)

Mais informações
Assessoria de Comunicação Iphan
comunicação(at)iphan.gov.br
Adélia Soares – adelia.soares(at)iphan.gov.br, (61) 2024-5479, (61) 2024-5463




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página