26.03.2015 - UNESCO Office in Brasilia

Parceria entre EBC e UNESCO dá início à criação de centro de pesquisa em comunicação pública

Uma parceria entre a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e a UNESCO deverá resultar na criação de um centro de pesquisa em comunicação pública.

A ideia é que o novo centro contribua para qualificar a programação e a produção jornalística da empresa. Mantida pelo governo brasileiro, a EBC tem oito emissoras de rádio, duas de tevê (TV Brasil e TV Brasil Internacional), uma agência de notícias (Agência Brasil) e uma radioagência.

O convênio com a UNESCO permitirá a contratação de consultores, que ajudarão a definir o modelo de gestão e negócios do futuro Centro de Pesquisa Aplicada, Desenvolvimento e Inovação em Comunicação Pública. Funcionários da própria EBC deverão desenvolver os projetos de pesquisa: dez doutores, cerca de 30 mestres e 40 especialistas já se inscreveram para atuar no centro de pesquisa em três praças da EBC: Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

O projeto prevê também a criação de um mestrado profissional para servidores da casa, em cooperação com a Universidade de Brasília (UnB). As aulas da primeira turma deverão começar em 2016.

A ouvidora geral da EBC, Joseti Marques, está à frente do projeto. Ela diz que a proposta do novo centro é construir modelos inovadores de produção midiática e jornalística, com impacto tanto na comunicação pública em geral quanto nos produtos que a EBC disponibiliza. Um sistema de Ensino a Distância (EAD), em fase de implantação, deverá proporcionar a difusão dos conhecimentos práticos e teóricos gerados pelo futuro centro e seus laboratórios.

“O Centro terá uma interface fundamental com a Gerência de Educação Corporativa da EBC, porque é através dos cursos que são promovidos ali que o conhecimento surgido das pesquisas poderá ser compartilhado com a empresa e todos os seus parceiros", afirma Joseti. Ela conta que a área de recursos humanos da EBC já estuda a forma de remuneração dos pesquisadores, além da melhoria da tabela de hora aula que hoje é paga aos profissionais que atuam como multiplicadores de suas competências técnicas.

O projeto de criação do centro de pesquisa foi relacionado entre os objetivos estratégicos prioritários da EBC para os próximos anos. Em maio, será realizado o primeiro encontro de pesquisadores da empresa.

“Existe uma lacuna no Brasil com relação à comunicação pública. Há muitas pesquisas acadêmicas, mas pouco investimento no campo da prática”, diz o coordenador de Comunicação e Informação da UNESCO no Brasil, Adauto Soares, lembrando que a Organização já foi chamada a capacitar assessorias de imprensa do poder público.

Contatos para a imprensa:

Ana Lúcia Guimaraes, Coordenadora de Comunicação, da UNESCO no Brasil, +55 61 2106 3536, a.guimaraes(at)unesco.org

Demetrio Weber, Assessor de Imprensa da UNESCO no Brasil, +55 61 2106 3538. D.weber(at)unesco.org




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página