17.12.2009 -

Senado aprova criação da Universidade da Integração Latino-Americana

© UNILALogo - UNILA

Por unanimidade, o Senado Federal aprovou, no dia 16/12, a criação da Universidade Federal da Integração Latinoamericana (UNILA), a ser instalada na tríplice fronteira da cidade de Foz do Iguaçu, Paraná.

 
A UNILA dá início a um novo processo na política internacional de integração entre as nações da América Latina por meio da educação. O projeto, que contou com a parceria da UNESCO, do Ministério da Educação do Brasil, da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Itaipu Binacional, vai agora à sanção presidencial.

Segundo o presidente da Comissão de Implantação da UNILA e futuro reitor da instituição, professor Hélgio Trindade, “a aprovação pelo plenário do Senado é a coroação de um processo que começou há dois anos na Câmara dos Deputados e que culminou com a decisão dos líderes da Casa de votar o projeto em regime de urgência, o que queimou uma etapa importante”. Para ele, após a sanção presidencial e a nomeação do reitor, a UNILA começará a funcionar já no início de 2010, lançando seu estatuto e providenciando a contratação de professores bilíngües concursados e a seleção de alunos, sendo metade do Brasil e a outra parte de países latino-americanos.

Durante a votação foi consenso entre os senadores a relevância da criação da UNILA. “É importante que o Mercosul se consolide e que diminuam as assimetrias entre os países da Região”, declarou a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), presidente da Comissão de Educação do Senado. O senador Aloizio Mercadante (PT-SP), líder do PT e do governo, agradeceu a acolhida dos colegas à matéria e salientou que “este é um grande projeto que mudará a história da América Latina e uma iniciativa que contribuirá para o pensamento a respeito da integração regional”.

Em seu pronunciamento, o senador José Agripino (DEM-RN), relator do projeto na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, disse considerar a matéria meritória e que ela vai preencher uma lacuna no campo educativo. “Meu voto é entusiasticamente favorável. Essa é uma iniciativa de futuro, pois trata a base que é a educação”, enfatizou.

Hélgio Trindade ressaltou a importância da participação da UNESCO na construção do projeto da UNILA, que teve à frente o consultor em Educação da UNESCO no Brasil e membro da Comissão de Implantação da UNILA, Célio da Cunha. A UNILA, segundo Trindade, é a primeira universidade criada com vocação latino-americana, o que vai permitir uma intensa convivência entre alunos brasileiros e de outros países latinoamericanos e, por meio do conhecimento, alcançar um outro patamar de integração regional.

“Nesse ambiente vamos criar cursos interdisciplinares focados nos grandes problemas da integração latinoamericana em áreas como relações internacionais, cultura, educação e saúde, história e direitos humanos, exemplificou Trindade, que lembrou ainda o interesse de universidades e academias diplomáticas de vários países em cooperar com a UNILA. 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página