22.06.2018 - UNESCO Office in Brasilia

Projeto Pesca Sustentável na Costa Amazônica lança estudos sobre contextos socioeconômicos e sobre cadeia de valor da atividade na região

Aproximadamente 10 mil famílias de cerca de 30 comunidades pesqueiras do Amapá, do Maranhão e do Pará já foram beneficiadas pelo Projeto Pesca Sustentável na Costa Amazônica (PeSCA) ao longo de mais de três anos. O Projeto lança nas próximas duas semanas, com eventos em cada um dos estados, três publicações com os diagnósticos que avaliam os contextos sociais, culturais, econômicos e ambientais em que vivem os pescadores, assim como analisam a cadeia de valor do caranguejo e de algumas espécies de camarão.

O PeSCA é uma cooperação entre a UNESCO no Brasil e o Fundo Vale e tem o apoio da Fundação Mitsui Bussan do Brasil. Ele visa a melhorar a renda e a qualidade de vida dos pescadores do litoral dos estados do Pará, Maranhão e Amapá, e também a garantir que a cadeia produtiva dos recursos pesqueiros locais seja sustentável ecologicamente, economicamente e socialmente. Os diagnósticos contaram com a parceria da Conservação Estratégica (CSF-Brasil) e poderão subsidiar a formulação de políticas públicas na região.

Os eventos nos quais serão lançadas as três publicações contam com o apoio de parceiros locais e da Secretaria Nacional de Juventude. O primeiro evento será realizado no dia 26/06/2018, em São Luís, para lançar os diagnósticos referentes ao estado do Maranhão. Depois, no dia 29/06/2018, haverá um evento de lançamento em Macapá, apresentando o relatório do estado do Amapá. E, por fim, no dia 04/07/2018, acontece o lançamento, em Belém, do estudo referente ao estado do Pará. 

Publicações

O Projeto realizou dois diagnósticos em cada um dos três estados: o Diagnóstico Sociocultural, Econômico e Ambiental, com o intuito de compreender o contexto de vida das comunidades e dos pescadores artesanais de camarão e caranguejo; e o Diagnóstico das Cadeias de Valor da Pesca, para mapear e analisar todos os elos da cadeia de produção e comercialização dos pescados, desde sua captura até o consumo final.

As publicações foram sistematizadas pela UNESCO no Brasil.  Para o desenvolvimento dos Diagnósticos das Cadeias de Valor da Pesca, a UNESCO no Brasil contou com a parceria da Conservação Estratégica (CSF-Brasil). “O objetivo das publicações é que elas possam fornecer subsídios técnicos para a formulação de políticas públicas que promovam o desenvolvimento sustentável da pesca artesanal no Brasil. A pesca, além de gerar empregos, negócios e renda, contribui para a subsistência e a segurança alimentar de muitas pessoas e comunidades tradicionais do país”, afirma o coordenador do setor de Ciências Naturais da UNESCO no Brasil, Fábio Eon.

O diretor da CSF-Brasil, Pedro Gasparinetti Vasconcellos, reforça:"Essas informações são importantes para que os atores envolvidos nas cadeias de valor possam se planejar, identificando gargalos nos processos produtivos e oportunidades que devem ser trabalhadas e discutidas pelas comunidades, governo e setor privado. Por isso, o diagnóstico é fundamental para direcionar investimentos, sendo eles públicos, privados ou de instituições de apoio da sociedade civil, que visem a fortalecer a pesca como uma fonte de renda sustentável, melhorando a conservação dos recursos pesqueiros e a qualidade de vida das comunidades envolvidas nas cadeias de valor da pesca artesanal”.

Os dois diagnósticos de cada estado compõem a série Pesca Sustentável na Costa Amazônica que é dividida em três volumes (um de cada estado). As publicações apresentam centenas de dados sobre as cadeias de valor do camarão piticaia e a do camarão branco, no Maranhão; do caranguejo e do camarão regional-da-Amazônia, no Pará; e do camarão regional-da-Amazônia, no Amapá, além de oferecer um detalhado painel sobre a realidade sociocultural, econômica e ambiental de uma região que tem a pesca artesanal como uma de suas principais atividades.

A diretora de Operações do Fundo Vale, Patrícia Daros, espera que “os diagnósticos ampliem o conhecimento sobre a realidade regional, inspirem outras iniciativas semelhantes e dê luz à importância da conservação dos ecossistemas costeiros e às atividades econômicas neles desenvolvidas”. 

“Com esses diagnósticos, pretendemos contribuir para preencher a lacuna existente em termos de informações e dados estatísticos a respeito da pesca artesanal no país”, complementa o oficial de Meio Ambiente da UNESCO no Brasil e coordenador do projeto, Massimiliano Lombardo. O presidente da Fundação Mitsui Bussan do Brasil, Shinji Tsuchiya, finaliza dizendo que “o conceito de Pesca Sustentável é muito inspirador como projeto de meio ambiente, pois a atividade contribui para a conservação ambiental por meio da melhoria da qualidade de vida das comunidades”.

Sobre os Eventos

Nos eventos de lançamento em cada estado haverá uma sessão de apresentação dos principais resultados do Projeto e um debate com representantes dos vários parceiros do Projeto. Eles irão discutir a realidade atual da pesca artesanal em cada estado, os desafios e as oportunidades do desenvolvimento das cadeias de valor da pesca artesanal e os legados que o projeto deixa com os diagnósticos. Veja abaixo os detalhes de cada evento:

 

  • Evento em São Luís (MA) para lançamento de publicação do Projeto Pesca Sustentável na Costa Amazônica

Data: 26/06/2018, de 9h às 12h

Local: Auditório do  CNPT/ICMBio - Rua das Hortas - Centro, São Luís – Maranhão

Publicação: “Camarão piticaia e camarão-branco no estado do Maranhão: as cadeias de valor da pesca artesanal de camarão e caranguejo na Costa Amazônica do Brasil - Contexto social, econômico, ambiental e produtivo 

 

  • Evento em Macapá (AP) para lançamento de publicação do Projeto Pesca Sustentável na Costa Amazônica

Data: 29/06/2018, de 9h às 12h

Local: Auditório Marabaixo – Embrapa/Amapá - Rodovia Juscelino Kubitscheck, Km 5, nº 2.600 -  Macapá – AP

Publicação: “O camarão regional-da-Amazônia no estado do Amapá: as cadeias de valor da pesca artesanal de camarão e caranguejo na Costa Amazônica do Brasil - Contexto social, econômico, ambiental e produtivo”

 

  • Evento em Belém (PA) para lançamento de publicação do Projeto Pesca Sustentável na Costa Amazônica

Data: 04/07/2018, de 9h às 12h

Local: Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca – SEDAP - Travessa do Chaco, 2232 - Marco, Belém - PA 

Publicação:"O caranguejo-uçá e o camarão regional-da-amazônia no estado do Pará: as cadeias de valor da pesca artesanal de camarão e caranguejo na Costa Amazônica do Brasil - Contexto social, econômico, ambiental e produtivo 

Sobre o Projeto PeSCA

Atuando de forma participativa junto a comunidades e com mais de 40 parceiros institucionais locais, o projeto Pesca Sustentável na Costa Amazônica visa a melhorar a renda e a qualidade de vida dos pescadores do litoral dos estados do Pará, Maranhão e Amapá, e também a garantir que a cadeia produtiva dos recursos pesqueiros locais seja sustentável ecologicamente, economicamente e socialmente. 

O PeSCA foi elaborado coletivamente, com o envolvimento direto de representantes do governo federal, dos governos do Pará, Amapá e Maranhão, de prefeituras, universidades, institutos de pesquisa, organizações não governamentais, lideranças comunitárias e pescadores.

Saiba mais sobre o Projeto PeSCA:

 

</div>




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página