27.06.2016 - UNESCO Office in Brasilia

O primeiro centro de água binacional se une à UNESCO

A UNESCO e a Itaipu Binacional assinaram no dia 24/06/206 um acordo para formalizar o reconhecimento do Centro Internacional de Hidroinformática para Gestão Integrada de Recursos Hídricos (CIH, na sigla em inglês) como Centro de Categoria II sob os auspícios da UNESCO. O acordo foi assinado pela diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, o diretor-geral da Itaipu Binacional no Paraguai, James Spalding, e o diretor-geral da Itaipu Binacional no Brasil, Jorge Miguel Samek.

“Esse projeto traduz em ação o mandato da UNESCO para construir pontes de diálogos e fortalecer a cooperação científica. Também é um exemplo importante dos benefícios da cooperação Sul-Sul na busca de superação dos desafios do século XXI”, disse a diretora-geral. 

“A Itaipu não apenas produz energia renovável limpa, ela também cumpre com uma responsabilidade social, convidando comunidades para contemplar as ações governamentais alinhadas ao mandato das Nações Unidas e à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, declarou James Spalding.

“A UNESCO pode contar com a Itaipu que, como uma empresa cidadã, considera os desafios da região preocupações da empresa”, afirmou Jorge Samek. 

O Centro Internacional de Hidroinformática criado por meio de uma parceria entre os governos do Brasil e do Paraguai com o apoio da UNESCO, já está operando e contribuindo ativamente para o Programa Hidrológico Internacional da Organização. O centro faz parte de uma cooperação mais ampla que floresce entre os dois países vizinhos desde a década de 1970, quando se juntaram para construir o maior gerador de energia renovável do mundo: a represa de Itaipu, uma usina hidrelétrica na fronteira entre Paraguai e Brasil que captura energia produzida pelo Rio Paraná. Hoje, a Itaipu é responsável por aproximadamente 80% da energia gerada no Paraguai e 20% da gerada no Brasil. 

O CIH é um centro hídrico científico focado na gestão ambiental e no uso apropriado e racional de recursos naturais por meio do desenvolvimento de soluções inovadoras e ferramentas de hidroinformática. Capacitação de pessoal e compartilhamento de conhecimento também são partes essenciais do mandato do centro. A experiência e o conhecimento desenvolvido na Itaipu são únicos e os esforços do CIH para desenvolver soluções inovadoras na área de gerência hídrica e geração de energia se torna cada vez mais importante sob a perspectiva de adaptações às mudanças climáticas que muitos países atualmente enfrentam. 

Além de ser uma geradora de energia elétrica importante na América do Sul e no mundo, a Itaipu Bionacional possui um dos mais completos programas ambientais regionais, que conta com a participação excepcional da comunidade. O acordo assinado na Itaipu caminha lado a lado com um acordo entre UNESCO, Brasil e Paraguai que será assinado em uma próxima etapa, quando o CIH se tornará oficialmente parte dos 28 centros hídricos sob os auspícios da UNESCO.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página