19.02.2013 - UNESCO Office in Brasilia

UFGD vai sediar cátedra da UNESCO sobre Diversidade Cultural, Gênero e Fronteiras

A Universidade Federal da Grande Dourados foi selecionada para sediar, pelos próximos três anos, a Cátedra UNESCO “Diversidade Cultural, Gênero e Fronteiras”. No último dia 8 de fevereiro, o professor Losandro e o magnífico reitor da UFGD, professor Damião Duque de Farias, estiveram em Brasília para uma reunião com representantes da Organização.

Por meio das cátedras, a UNESCO busca prestigiar o trabalho de pesquisadores que se envolvem com temas relevantes para a melhoria da qualidade de vida de grupos sociais ou territórios em vulnerabilidade. De certa forma, a Cátedra UNESCO “Diversidade Cultural, Gênero e Fronteiras” é um reconhecimento ao trabalho que já vem sendo realizado por docentes dos cursos de História, Ciências Sociais, Antropologia e Direito da UFGD, que realizam diversas pesquisas envolvendo estes temas.

Segundo o professor Losandro Antônio Tedeschi, que coordenou o projeto da cátedra, a UNESCO tem prioridade em trabalhar com gênero e diversidade cultural, e a UFGD tem grande número de pesquisas nestas áreas. Além disso, o fato de a UFGD estar em região de fronteira também desperta um maior interesse da entidade ligada à ONU.

“Nossas pesquisas trazem luz à vulnerabilidade da mulher na região de fronteira. Esta cátedra busca destacar o feminino dentro do mosaico que é esta região. Será a única cátedra do País a estar numa região fronteiriça – entre Paraguai e Bolívia. E o Paraguai é um país onde não existe representação da UNESCO. Além disso, em nossa região, existe a questão guarani e a vulnerabilidade indígena”, enumera Losandro.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página