04.09.2018 - UNESCO Office in Brasilia

A diretora-geral da UNESCO lamenta o incêndio do Museu Nacional no Rio de Janeiro: a perda de uma das maiores coleções de história natural e de antropologia da América Latina

A diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, declarou:

“Desejo manifestar minha solidariedade ao povo brasileiro diante dessa perda inestimável do patrimônio cultural para toda a humanidade. Este Museu universitário era considerado também como um símbolo da vivacidade das alianças entre a cultura e a pesquisa, e da memória brasileira. A UNESCO se coloca à disposição das autoridades brasileiras para mobilizar toda sua expertise – particularmente no campo da proteção e da conservação do patrimônio cultural – para tentar atenuar as consequências desta tragédia”.

O Museu Nacional situado no Rio de Janeiro, um dos mais antigos do Brasil, foi vítima de um incêndio a noite passada. O museu continha uma coleção excepcional de mais de 20 milhões de objetos de paleontologia, antropologia e etnologia biológica, entre eles o crânio de Luzia, a mulher mais velha da América, datada de 12 mil anos, e Bendengó, o maior meteorito já descoberto no país. O Museu, que também tinha um papel importante na pesquisa, comemorou o seu bicentenário em junho passado.  

 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página