21.07.2017 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da UNESCO para o Dia Internacional de Conservação do Ecossistema de Mangues

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Internacional de Conservação do Ecossistema de Mangues, 26 de julho de 2017

Os mangues costeiros estão entre os ecossistemas mais ameaçados da Terra. Estimativas atuais indicam que até 67% dos mangues foram perdidos até os dias atuais, e que quase todos os mangues não protegidos podem desaparecer nos próximos 100 anos. 

Os riscos são grandes, porque os ecossistemas de mangues fornecem benefícios e serviços essenciais para a vida. Do avanço com relação à segurança alimentar, a pesca sustentável, produtos silvestres e a proteção contra tempestades, tsunamis e o aumento do nível do mar até a prevenção contra a erosão da costa, a regulação da qualidade da água costeira e o oferecimento de habitats para espécies marinhas ameaçadas de extinção – é longa a lista que demonstra a importância dos ecossistemas de mangue. Isso inclui o papel singular que eles desempenham no sequestro e no armazenamento de quantidades significativas de carbono azul costeiro, da atmosfera e do oceano, essencial para a mitigação da mudança climática. 

A UNESCO está utilizando todas as suas forças – por meio de seu Programa O Homem e a Biosfera (MAB), seu Programa Hidrológico Internacional (PHI), sua Comissão Oceanográfica Intergovernamental (COI) e seu Projeto LINKS, de Sistemas de Conhecimento Locais e Indígenas – para proteger os ecossistemas de mangue. Essas ações alcançam todas as regiões do mundo, da Reserva da Biosfera Transfronteiriça Bosque da Paz, no Equador e no Peru, e da Reserva da Biosfera Delta do Saloum, no Senegal, até o Geoparque Mundial Langkawi, na Malásia. A UNESCO está profundamente empenhada em apoiar a conservação dos mangues, ao mesmo tempo em que promove o avanço do desenvolvimento sustentável de comunidades locais que têm uma relação íntima com eles e dependem de seus produtos e serviços. A UNESCO também tem um papel ativo na liderança da Iniciativa Carbono Azul para mitigar a mudança climática por meio da conservação, da proteção, da restauração e do uso sustentável dos ecossistemas marinhos e costeiros, como foco nos mangues, nos pântanos de maré e nas ervas marinhas. 

Nós devemos fazer muito mais, e isso exige uma ciência mais forte. Para esse fim, a UNESCO está trabalhando para ampliar as capacidades dos Estados e reforçar seu conhecimento científico, especialmente em países que são altamente dependentes desses ecossistemas, na África e nos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento, sempre realizando atividades com comunidades locais e sempre tomando como base os conhecimentos tradicionais. 

Este Dia Internacional de Conservação do Ecossistema de Mangues é o momento para que todos redobrem seu compromisso para com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de Paris sobre a Mudança Climática. A mensagem da UNESCO para o dia de hoje é clara – nós devemos reverter a tendência de degradação e proteger os mangues, que são tão essenciais para a saúde do planeta. 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página