22.11.2018 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da UNESCO para o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher

Mensagem da diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, por ocasião do Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, 25 de novembro de 2018

A violência contra as mulheres é um dos problemas mais comentados no mundo e, ainda assim, temos poucos dados confiáveis para nos ajudar a mensurar com precisão todas as suas várias formas – física, sexual, psicológica e econômica. Isso ocorre porque a violência contra a mulher geralmente ocorre em ambientes domésticos ou privados, porque nossas sociedades tendem a minimizar ou banalizar o problema, seja devido ao medo de represálias ou pela vergonha em relação à família e aos amigos. Além disso, os sistemas e as práticas legais impedem que um maior número de mulheres faça queixas contra seus agressores. Frequentemente, a violência contra as mulheres é negada e subestimada, e a violência contra as mulheres mata.

Embora essa violência não seja vista na maioria das vezes, nem tudo é completamente velado. Estima-se que 35% das mulheres em todo o mundo tenham sofrido abuso físico. Em alguns países, 70% das mulheres sofreram violência física ou sexual pelas mãos de um parceiro – um número que não leva em conta o assédio a que as mulheres também são submetidas. Quase metade dos feminicídios no mundo são cometidos por um parceiro íntimo ou membro da família. Cento e vinte milhões de mulheres e meninas com menos de 20 anos foram violadas sexualmente ao menos uma vez na vida. Duzentos milhões de mulheres que vivem hoje sofreram mutilação genital feminina, geralmente antes dos cinco anos de idade.

Mudanças no mundo moderno e uma maior visibilidade das mulheres na política e na mídia deram origem a novas formas de violência. As mulheres são especialmente alvos do cyberbullying, mas também são assediadas em seus locais de trabalho. Esses fenômenos não são exclusivos de setores sociais, culturas ou países específicos. Elas ocorrem em todas as sociedades do mundo e atingem até mesmo os mais altos círculos políticos, como mostra um estudo recente da União Interparlamentar (UIP).

A luta para erradicar a violência contra as mulheres é impulsionada pela vontade ainda maior de se alcançar um mundo em que as mulheres não tenham menos direitos, menos oportunidades e menos escolhas, simplesmente porque são mulheres. Neste Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, a UNESCO reafirma seu firme compromisso com as mulheres do mundo e convida a todos os seus parceiros a redobrar esforços para vencer essa batalha onde nada menos que a nossa dignidade coletiva e a nossa humanidade estão em jogo.

 

  • Mais sobre o Dia Internacional (em inglês): https://en.unesco.org/commemorations/eliminationofviolenceagainstwomenday



<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página