30.11.2018 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da UNESCO para o Dia Internacional de Pessoas com Deficiências

Mensagem da diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, por ocasião do Dia Internacional de Pessoas com Deficiências, 3 de dezembro de 2018

Todos os anos, ao celebrarmos o Dia Internacional de Pessoas com Deficiências, nos unimos para combater a discriminação contra os mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo que vivem com alguma forma de deficiência. É uma oportunidade para renovarmos nosso compromisso de trabalhar pela inclusão e pelo empoderamento por meio da educação, das ciências, da cultura, da comunicação e da informação.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável promete “não deixar ninguém para trás” – porque o desenvolvimento não será sustentável se não tiver como base os direitos humanos e as liberdades fundamentais para todos. Para construir sociedades mais resilientes, devemos colocar os direitos das pessoas com deficiência no centro de nossos esforços, para permitir que todas as mulheres e homens aproveitem ao máximo as oportunidades para realização pessoal.

O número crescente de Estados-membros que ratificaram a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (UNCRPD) de 2006 – 177 no total – indica uma mudança de paradigma na forma como lidamos com a questão da deficiência. No entanto, as pessoas com deficiência continuam a enfrentar discriminação, violência, estigma e exclusão.

Soluções inovadoras em todas as esferas da sociedade são urgentemente necessárias para abordar a extrema vulnerabilidade vivenciada pelas pessoas com deficiência. Devemos integrar pessoas com deficiência em todas as decisões e políticas. Isso significa encorajar sua participação na vida política, social e cultural para construir um mundo que seja pluralista, aberto, participativo e que tenha como base o conhecimento. É assim que nossas sociedades se tornarão verdadeiramente inclusivas.

A educação é um primeiro passo fundamental. Crianças e adolescentes com deficiências têm maior probabilidade de estar fora da escola ou de abandonar a escola antes de concluírem o ensino primário. A UNESCO está liderando o apoio aos seus Estados-membros para assegurar acesso igualitário a todos os níveis de educação e formação profissional, particularmente por meio de nossa parceria com a base de recursos globais da Agência Europeia para as Necessidades Especiais e a Educação Inclusiva.

Também devemos fazer tudo o que pudermos para levar adiante o Plano de Ação de Kazan, aprovado no ano passado, por meio do qual a UNESCO se comprometeu a promover o acesso inclusivo de todos à educação física, à atividade física e ao esporte em todo o mundo.

Um melhor acesso à informação, ao conhecimento e aos serviços é outro vetor para inclusão, com soluções digitais inovadoras e tecnologias de recursos que dão às pessoas mais autonomia sobre suas vidas. Essa é a importância do Prêmio UNESCO/Emir Jaber al-Ahmad al-Jaber al-Sabah para o Empoderamento Digital de Pessoas com Deficiência, que este ano reconhecerá a extraordinária contribuição de indivíduos e organizações na remoção de barreiras para pessoas com deficiências por meio dessas tecnologias.

Neste ano, quando celebramos o 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a inclusão, a participação e o empoderamento de todas as pessoas, incluindo aquelas com deficiência, nunca foi tão importante. Trata-se de igualdade de direitos e dignidade – trata-se de construir um futuro melhor para todos. 




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página