24.04.2013 - UNESCO Office in Brasilia

Diretora-geral da UNESCO fala em paixão e união de forças no Dia Internacional do Jazz

Mensagem da Diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova por ocasião do Dia Internacional do Jazz, celebrado em 30 de abril de 2013.

No Dia Internacional do Jazz, o mundo se reúne, em paz e harmonia, para compartilhar a paixão pela música e para unir forças pela liberdade e pela criatividade.

Esse é o motivo pelo qual a UNESCO criou o Dia Internacional do Jazz, celebrado pela primeira vez em 2012, resultado de um trabalho em conjunto com o nosso Embaixador da Boa Vontade e gigante do jazz, Herbie Hancock.

O jazz tem origem em uma grande mistura de povos e de culturas – da África, da Europa e do Caribe. Nascido nos Estados Unidos, hoje ele pode ser encontrado em todas as sociedades, é tocado e apreciado no mundo todo. Essa diversidade faz do jazz uma força poderosa para o diálogo e para o entendimento. O jazz forneceu a trilha sonora para as lutas pela dignidade e pelos direitos civis, no passado. Na atualidade, ele permanece como uma força de transformação social porque conta uma história de liberdade de que todos os povos compartilham.

Uma das maiores expressões culturais do século XX, o jazz já está em sintonia com o espírito do século XXI. Em tempos de mudanças e de incertezas, nós precisamos do poder do jazz mais do que nunca, para reunir as pessoas e fortalecer o respeito por valores comuns. Jovens de ambos os sexos, em particular, necessitam de novas ferramentas para a paz que falem ao coração. É objetivo da UNESCO fortalecer essas ferramentas e extrair o melhor da nossa diversidade cultural, inclusive por meio da educação artística, a fim de fomentar a criatividade e a inovação. O jazz existe para todos nós, para dar forma às nossas aspirações ao respeito, à tolerância e à liberdade.

Neste ano, Istambul sediará a principal celebração do Dia Internacional do Jazz, refletindo a história singular dessa cidade como um cruzamento de culturas. Por 24 horas seguidas, celebrações acontecerão por todo o mundo, por meio de aulas magnas, oficinas, debates e improvisações musicais, de Beirute a Pequim, de Dacar ao Rio.

O Dia Internacional do Jazz é o momento para todos nós expressarmos a nossa paixão pela paz. Todos estão convidados e devem participar...




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página