17.07.2014 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da UNESCO para o Dia Internacional Nelson Mandela

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Internacional Nelson Mandela, 18 de julho de 2014.

A comemoração do Dia Internacional Nelson Mandela é particularmente significativa neste ano. Alguns meses após a morte desse ícone da liberdade, cujo legado foi saudado por todo o mundo, podemos medir a marca indelével que ele deixou para a história e a relevância duradoura de sua mensagem.

Nelson Mandela mudou muito mais do que o destino de seu próprio país. Ao lutar pela liberdade e pela dignidade, ele contribuiu para o avanço dos direitos humanos e o reconhecimento universal da igualdade de todos os homens e de todas as mulheres. Um preso político que se tornou presidente, ele escolheu o caminho difícil do diálogo, do apaziguamento e do entendimento mútuo, a fim de colocar um fim à pior forma de segregação e liderou seu país para a reconciliação.

A jornada de Mandela encarna o espírito arrojado da paz e toda a energia necessária para renunciar ao círculo vicioso da autossustentação da violência. Sua impressionante declaração no banco dos réus no Julgamento de Rivonia, incluído no Registro Internacional Memória do Mundo da UNESCO, permanece como uma das mais fortes expressões da aspiração universal para "uma sociedade democrática e livre".

Essa mensagem está no centro da missão da UNESCO, da qual Nelson Mandela foi um Embaixador da Boa Vontade e vencedor do Prêmio pela Paz Félix Houphouët-Boigny. Em sociedades crescentemente diversas e interconectadas, o diálogo de culturas e o respeito pelos direitos são mais importantes que nunca na construção da paz permanente. Tolerância pode ser construída por meio da educação para os direitos humanos e do conhecimento da história e das memórias dos povos, graças aos quais mentes são reabertas para o entendimento mútuo e novas formas de discriminação são evitadas. A sabedoria ancestral de ubuntu é, de fato, a sabedoria do nosso mundo globalizado: só podemos ser plenamente nós mesmos, quando respeitamos os outros.

"É a vez de vocês agora", disse Mandela no final de sua vida, e a melhor maneira de honrar sua memória é realmente continuar incessantemente, cada um em sua própria maneira, a assegurar que seus valores estejam refletidos nas sociedades de hoje.

Obrigada, Madiba.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página