16.12.2014 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da UNESCO para o Dia Mundial da Língua Árabe, 18 de dezembro de 2014

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial da Língua Árabe, 18 de dezembro de 2014.

O Dia Mundial da Língua Árabe é uma oportunidade para celebrar a contribuição dessa língua para o patrimônio comum de toda a humanidade.

A história é testemunha do papel desempenhado pela língua árabe, ao longo de milhares de anos, no fluxo de conhecimento entre culturas e através de eras, sobre assuntos que vão da filosofia à medicina, da astronomia à matemática. A língua árabe produziu  uma arte única, a caligrafia, homenageada este ano pelo trabalho de muitos artistas, incluindo o mestre calígrafo Ghani Alani, herdeiro da Escola de Bagdá e vencedor, em 2009, do Prêmio UNESCO-Sharjah da Cultura Árabe. O poder da língua árabe também proporciona meios de expressão para muitas tradições populares e artes presentes na Lista Representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade: al-Zajal, a poesia recitada ou cantada (Líbano); argan, as práticas e os conhecimentos relativos à árvore argânia (Marrocos); al-Ayala, uma arte de performance tradicional (Omã e Emirados Árabes Unidos); e o ritual e as cerimônias de Sebeïba, no oásis de Djanet (Argélia). Todas essas tradições mostram como as identidades são estreitamente ligadas à linguagem. Podemos retirar da beleza infinita do árabe os tesouros da sabedoria, do respeito e da paz para combater a intolerância e o ódio.

O árabe é também um símbolo da unidade na diversidade. Como língua clássica usada por quase um bilhão de muçulmanos em todo o mundo, ele convive com muitos dialetos falados por cerca de 200 milhões de mulheres e homens. Promover a língua árabe cria laços culturais de solidariedade para além das fronteiras, o que permite que milhões de homens e mulheres tenham suas vozes ouvidas e participem em condições de igualdade na construção de sociedades mais justas, mais inclusivas e mais sustentáveis. Esse é o espírito do Programa Internacional Rei Abdullah bin Abdul Aziz para uma Cultura de Paz e Diálogo, que visa a eliminar os estereótipos culturais, religiosos e sexistas de currículos e materiais de ensino. Esse também é o objetivo do trabalho da associação argelina IQRAA – que significa “ler”, em árabe –, que recebeu o Prêmio UNESCO de Alfabetização Rei Sejong, por seu programa Alfabetização, Formação e Integração das Mulheres.

Falar, escrever e cantar em árabe são formas de celebrar a nossa diversidade criativa. Com esse espírito, hoje eu clamo a todos os Estados-membros, de língua árabe e outros, para transmitir essa mensagem do multilinguismo como uma força para a compreensão mútua e a construção da paz.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página