21.03.2018 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da UNESCO para o Dia Mundial da Poesia

Mensagem de Audrey Azoulay, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial da Poesia, 21 de março de 2018

Sonhos

Agarre-se aos sonhos

Pois se os sonhos morrerem

A vida é um pássaro de asas quebradas

Que não pode voar.

Agarre-se aos sonhos

Pois quando os sonhos se vão

A vida é um campo estéril

Congelado com a neve.*

Langston Hughes

 

Esses versos do poeta Langston Hughes são um convite para um sonho, uma fuga, uma libertação. A poesia é sem dúvida a melhor forma de se expressar esse anseio, uma vez que ela toca em nosso íntimo e permite todos os tipos de liberdade.

Esse poema é sobre o poder extraordinário das palavras que abrem horizontes infinitos, melhoram nossas vidas, mudam a realidade, ao mesmo tempo em que a embelezam e a mostram sob uma nova luz, que nunca foi vista antes.

A poesia não é um jogo trivial de sons, palavras e imagens: ela tem um poder criativo e transformador.

Poeta, escritor, dramaturgo e líder da Renascença do Harlem na década de 1920, Langston Hughes colocou sua arte a serviço da luta contra a discriminação sofrida pela comunidade afro-americana. Assim, sua poesia é inseparável de seu compromisso com os direitos civis e continua a ser uma fonte de inspiração para todos os defensores das liberdades fundamentais em todo o mundo.

A poesia também é essa arte única que nos faz conscientes da extraordinária diversidade humana: a diversidade de línguas e culturas. É um ponto de encontro entre o indivíduo e o mundo. É uma introdução à diferença, ao diálogo e à paz. É um testemunho da universalidade da condição humana para além das inúmeras formas utilizadas para descrevê-la.

Todos os anos desde 1999, a UNESCO tem comemorado o Dia Mundial da Poesia em 21 de março. É uma ocasião para celebrar a riqueza do patrimônio cultural e linguístico mundial. É também uma ocasião para chamar atenção para as formas tradicionais de poesia que correm o risco de desaparecer, como é o caso de muitas línguas minoritárias e pouco usadas. Para manter as tradições vivas, a UNESCO incluiu várias formas poéticas no patrimônio imaterial da humanidade: por exemplo, a arte poética do canto Ca Trù do Vietnã, Al’azi dos Emirados Árabes Unidos, as canções Baul do Bangladesh e o patrimônio oral de Gelede, compartilhado pelas comunidades iorubás-nagôs que vivem no Togo, em Benim e na Nigéria.

A poesia não se limita ao aspecto artístico: é também uma ferramenta para a educação formal e informal. Nesse sentido, as artes e práticas culturais fornecem apoio efetivo para a aprendizagem ao longo da vida. É por isso que a UNESCO estimula e apoia a educação artística, uma vez que ela fortalece o desenvolvimento intelectual, emocional e psicológico, formando gerações que são mais equilibradas e capazes de reinventar o mundo.

Este dia é também a ocasião para se prestar homenagem a todas as pessoas que trazem à vida essa importante arte: os poetas, é claro, mas também os tradutores, editores e organizadores de leituras e festivais de poesia. A UNESCO encoraja todos os Estados-membros a apoiar em suas ações todos aquelas pessoas que trabalham cotidianamente para que a poesia continue a tornar nossas vidas mais ricas.

Finalmente, uma vez que a poesia é um ato de criar e compartilhar, a UNESCO convida todos, neste Dia Mundial, para criar, inventar, compartilhar, abrir-se a outras línguas e outras formas de descrever o mundo, e participar de tudo o que é diferente em nossa diversidade. Pois cultivar a arte e cultivar a mente são ações que também significam cultivar a paz.

* tradução livre do poema




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página