10.02.2015 - UNESCO Office in Brasilia

Mensagem da UNESCO para o Dia Mundial do Rádio 2015

© UNESCO

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial do Rádio, 13 de fevereiro de 2015

A quarta edição do Dia Mundial do Rádio tem como foco os jovens. Nesta ocasião, a UNESCO clama por uma maior inclusão social da geração com menos de 30 anos, que responde por mais da metade da população mundial, e destaca o poder do rádio para contribuir para esse objetivo.
Os jovens não são suficientemente representados na mídia – uma exclusão que muitas vezes reflete uma exclusão social, econômica e democrática mais ampla. Jovens produtores e radiodifusores ainda são raros. São muito poucos os programas dedicados ou concebidos por jovens. Esse déficit explica os inúmeros estereótipos sobre os jovens que circulam nos meios de comunicação e nas ondas do rádio.
O rádio fornece os meios para a mudança.
É um vetor de coesão, educação e cultura.
É uma plataforma para a mudança, em que os jovens podem achar seu lugar e se expressar.
Muitas vezes, é por meio dos jovens (jornalistas cidadãos ou freelancers) que a imprensa internacional consegue cobrir assuntos atuais em regiões sensíveis ou perigosas. Muitos arriscaram suas vidas em prol do serviço de informações e do rádio. Apoiando-os melhor, dando-lhes mais voz, podemos transmitir ideias inovadoras e novos pontos de vista e renovar energias coletivas. Esse é o objetivo do Dia Mundial do Rádio em 2015, refletindo os esforços da UNESCO para combater todas as formas de discriminação.
O rádio também ajuda a criar um senso de comunidade, por meio da disseminação de informações. Ele apoia comunidades, ao quebrar seu isolamento em situações de conflito armado, tensão política e dificuldades humanitárias. A UNESCO está atualmente fazendo uso do rádio para transmitir mensagens de emergência de saúde, em resposta à crise do ebola. O rádio também pode ajudar a reconstruir laços sociais em comunidades de refugiados, e a UNESCO contribui aqui para disseminar a educação, a cultura e a informação, ao apoiar programas criados e apresentados por jovens.
Hoje, clamo a todos os Estados-membros e parceiros da UNESCO, especialmente no mundo do rádio, a reunir em torno dessa mídia e tirar o máximo dela, como uma força para inclusão social, diálogo entre gerações e mudança social.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página