26.11.2014 - UNESCO Office in Brasilia

UNESCO apresenta em SP estudo sobre o uso de tecnologias em educação

© UNESCO Francesc Pedró, especialista da UNESCO, fala em evento no INSPER, São Paulo

De que forma a tecnologia está contribuindo para a transformação da educação? Para analisar quais são os fatores de sucesso do uso da tecnologia em educação e propor recomendações que possam orientar o trabalho de agentes políticos, gestores e professores, com enfoque especial na América Latina, a UNESCO desenvolveu o estudo "Tecnologias para a transformação da educação: experiências de sucesso e expectativas", discutido em seminário internacional com o mesmo nome, nos dias 24 e 25/11, no INSPER – Instituto de Ensino e Pesquisa, em São Paulo. O documento foi apresentado pelo chefe do Setor de Políticas de TIC em Educação da sede da UNESCO, Francesc Pedró, ainda em sua versão preliminar.

O seminário internacional Tecnologias para a Transformação da Educação foi organizado pela Fundação Santillana em parceria com a UNESCO e o jornal El País e patrocinado pelo Google. O encontro reuniu especialistas em educação de diversos países, que tiveram a oportunidade de debater experiências de êxito na área de tecnologia educacional e as principais tendências para os próximos anos. O Ministério da Educação também esteve presente nas discussões.

O documento da UNESCO trata do uso da tecnologia na educação no Brasil, Chile, México, Peru e Espanha, e abordou até que ponto a tecnologia pode evoluir no setor nessas regiões. Segundo Francesc Pedró, esta é a segunda vez que o estudo foi apresentado, o primeiro foi na Colômbia. E depois do Brasil, deve ser ainda submetido a uma discussão pública na Espanha.
Entre os aspectos destacados por Pedró, a situação dos professores deve ser fortemente considerada. “Vimos que é preciso dar apoio aos professores. Muitas das políticas públicas focam na distribuição de dispositivos de tecnologia, como tablets e celulares, computadores, lousas digitais. Como podemos ajudá-los a fazer um bom trabalho?”, questionou Pedró. O especialista da UNESCO ainda destacou que não são apenas dispositivos que podem fazer mudanças em salas de aulas, mas, sim, as ações ligadas a essas tecnologias. “Os próprios estudantes atuam em parceria, com seus celulares e outros dispositivos móveis. Eles mostram os problemas hoje em suas comunidades, na Europa. Com isso, estamos criando cidadãos que estão tomando consciência dos problemas”, completou Pedró.

Conhecer os usos da tecnologia na educação é, atualmente, um dos assuntos de maior interesse na América Latina, devido à grande expectativa de que a modernização escolar possa contribuir para a melhoria de oportunidades de vida para as novas gerações. Segundo o estudo, as competência tecnológicas, especialmente as digitais, constituem hoje um novo capital dos indivíduos e dos países. A análise apresentada está focada no período de ensino obrigatório nos países pesquisados e apresenta exemplos e experiências sobre o uso da tecnologia na educação em todo o mundo. Entre as boas práticas citadas pelo especialista da UNESCO está a escola online Khan Academy.

O evento integra uma iniciativa global da Fundação Santillana, denominada Liderança e conhecimento educacional, cujo principal objetivo é reunir e compartilhar informações e conhecimento educacional atualizado, especializado e relevante, e disponibilizá-lo para especialistas, dirigentes, líderes e professores de maior influência na América Latina. (com informações do site Terra)

Contato para a Imprensa:

Ana Lúcia Guimarães, a.guimaraes(at)unesco.org , 61-2106 3536




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página