29.11.2013 - UNESCO Office in Brasilia

Dia Mundial de Luta Contra a Aids: uma celebração de mudanças positivas

Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial de Luta Contra a Aids, 1 de dezembro de 2013

Este Dia Mundial de Luta Contra a Aids é uma oportunidade de celebrar progresso significativo.

Em todo o mundo, novas infecções pelo vírus HIV caíram 33% em 2012, em relação a 2001. Entre as crianças, o número de novas infecções caiu ainda mais, retrocedeu 52% para 260.000 novos casos. Desde o pico em 2005, mortes relacionadas à Aids diminuíram em 30%, graças principalmente a dez milhões de pessoas em países em desenvolvimento e de baixo desenvolvimento relativo que receberam tratamento antirretroviral. As Nações Unidas estão preparadas para ultrapassar sua meta de assegurar que 15 milhões de pessoas recebam o tratamento até 2015.

Tudo isso é positivo, mas frágil.

Existem sinais preocupantes de que programas sociais e comportamentais tenham hoje menor prioridade do que anteriormente. Avanços para assegurar o respeito aos direitos humanos e o acesso aos serviços de HIV para pessoas de maior risco de infecção têm ocorrido de forma lenta. Para os usuários de drogas, o fardo de ser infectado pelo HIV ainda não reduziu, e a presença do vírus entre pessoas que injetam drogas continua alto – até 28% na Ásia. Prevenir a violência contra mulheres e meninas, um fator-chave na vulnerabilidade ao HIV, continua a ser um problema sério.

Jovens continuam ser um alvo prioritário para a ação global. Esse grupo ainda requer programas efetivos de educação sexual e HIV, acesso a serviços de saúde sexual e reprodutiva de alta qualidade e a eliminação da violência sexual contra jovens mulheres e meninas.

A UNESCO está aperfeiçoando o trabalho nessa área. Na África Oriental e Austral, encabeçamos uma nova iniciativa com a UNAIDS – e seus co-patrocinadores, incluindo a UNICEF, o UNFPA e a OMS – em uma região onde, a cada hora, surgem ainda 50 novos casos de infecção por HIV entre jovens. Um novo Relatório da UNESCO, intitulado "Jovens de Hoje: a hora de agir é agora", compila evidências sobre a situação, retratando jovens em 21 países da região e fazendo um apelo para uma ação emergencial, a fim de assegurar que jovens tenham acesso à educação sexual abrangente, assim como aos serviços de saúde sexual e reprodutiva. Esse Relatório é uma referência-chave para que países possam fazer consultas, as quais levarão a uma cúpula de ministros da Educação e da Saúde da região, a ser sediada na Cidade do Cabo, África do Sul, no dia 7 de dezembro de 2013. Essa será uma oportunidade para todos redobrarem seus comprometimentos para uma forte ação.

A UNESCO presidiu o Comitê das Organizações Co-patrocinadoras da UNAIDS neste ano. Revestida desta atribuição, liderei discussões sobre como as 11 co-patrocinadoras das Nações Unidas para a UNAIDS e seu Secretariado irão acelerar ações para atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e o que faremos, de forma coletiva, para apoiar os países após 2015, em um mundo onde o vírus HIV/Aids requer que utilizemos todos os recursos disponíveis para vencer essa terrível epidemia. Há progressos, mas os riscos permanecem elevados, e não devemos nos cansar para acelerar esse impulso.




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página