Sociedades do conhecimento

© UNESCO

O conhecimento e a informação têm impacto significativo na vida das pessoas. O compartilhamento de conhecimento e informação, particularmente por meio das tecnologias de informação e comunicação (TIC), tem o poder de transformar economias e sociedades.

A UNESCO trabalha para criar sociedades do conhecimento inclusivas, bem como empoderar comunidades locais por meio da ampliação do acesso, da preservação e do compartilhamento de informação e conhecimento em todas as áreas de mandato da Organização. As sociedades do conhecimento devem ser construídas sobre quatro pilares: liberdade de expressão; acesso universal à informação e ao conhecimento; respeito às diversidades cultural e linguística; e educação de qualidade para todos

A motivação da UNESCO para criar sociedades do conhecimento tem como premissa a convicção de que o acesso universal à informação é fundamental para a construção da paz, do desenvolvimento econômico sustentável e do diálogo intercultural. A UNESCO promove a “abertura” de conteúdos, tecnologias e processos, por meio da conscientização, da formulação de políticas e da capacitação. Essas soluções incluem o Acesso Aberto à Informação Científica, os Recursos Educacionais Abertos, os Softwares Livres e de Fontes Abertas, a Plataforma de Treinamento Aberta, além da Aprendizagem Aberta e a Distância. Esses recursos permitem que pesquisadores e inovadores compartilhem e utilizem dados com maior facilidade. Eles também fornecem, a estudantes e educadores de todo o mundo, um acesso sem precedentes ao conhecimento e à informação.

Aspecto central para a promoção da paz e do diálogo intercultural, a UNESCO apoia a preservação do patrimônio documental ao fortalecer marcos de preservação já existentes, e defende a preservação de longo prazo de informação digital e digitalizada. A UNESCO também encoraja o plurilinguismo e respeita a diversidade cultural no ciberespaço. Ela promove a produção de conteúdo local em diferentes línguas e contribui para o debate internacional sobre governança na internet, por meio da participação no Fórum para a Governança da Internet (Internet Governance Forum - IGF) e da Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação (World Summit on the Information Society - WSIS).

Para que indivíduos, comunidades e nações tenham sucesso nesse ambiente em constante mudança, e para que resolvam problemas de forma efetiva em todas as facetas da vida, eles devem obter um conjunto essencial de competências, para ser capazes de buscar informação, avaliá-la criticamente, bem como criar novas informações e conhecimento.
A Alfabetização Midiática cria novas oportunidades para melhorar a qualidade de nossas vidas. Ela também está estreitamente relacionada a outros tipos de alfabetização, como a Alfabetização em TIC, a Alfabetização Digital e a Alfabetização Midiática e Informacional.

Voltar ao topo da página