Mensagem do Instituto Panos do Sul da África (PSAf)

O Instituto Panos do Sul da África (PSAf) no Fórum Global em Mídia e Gênero

O Panos do Sul tem o prazer de ser um dos parceiros-chave na organização do Fórum Global em Mídia e Gênero. Como uma organização que trabalha para empoderar as comunidades pobres e marginalizadas e conduzir uma agenda de desenvolvimento no sul da África por meio de intervenções de comunicação, o PSAf reconhece a importância de tratar as desigualdades de gênero e questões sobre mulheres para atingir o desenvolvimento sustentável da sociedade. Por isso é crucial que ambos os homens e as mulheres tenham uma oportunidade de ter acesso igual ao uso e benefício de canais de comunicação e mídia para avançar no desenvolvimento socioeconômico.

O PSAf encara este fórum como uma grande oportunidade para consolidar esforços de vários praticantes ao redor do mundo, e galvanizar o impacto de diversas intervenções por parte de partes interessadas e praticantes para tratar da igualdade de gênero e do empoderamento de mulheres na e por meio da mídia. O Fórum também é uma oportunidade de compartilhar lições aprendidas em várias questões e lapidar intervenções para maximizar seu impacto.
 
O PSAf reconhece o poder da mídia na promoção da transformação social. A mídia exerce papel central na influência de opiniões, quer positivas ou negativas. Dessa forma, uma abordagem estratégica para conseguir que a mídia promova a igualdade de gênero é essencial. O fato de que este fórum culminará no estabelecimento de uma Aliança Global em Mídia e Gênero – que irá coordenar o seguimento sistemático de uma das áreas mais críticas de preocupação da Declaração de Beijing e Plataforma para Ação,  o “Diagnóstico de Mulheres na Mídia” – é uma boa forma de garantir sustentabilidade e seguimento de todas as ideias e resoluções importantes que surgirem do fórum.

O PSAf trabalha diretamente com as mídias no sul da África para aumentar sua capacidade de reportar efetivamente sobre questões de desenvolvimento. O PSAf possui uma vasta rede de jornalistas e afiliados de mídia em toda a região e também possui uma vasta rede de mídia comunitária na região. O PSAf traz essa rede e ligações ao FGMG e trabalhará para disseminar o máximo possível as questões que surgirão a partir do fórum.

O PSAf se compromete a ser um dos parceiros principais da UNESCO nessa iniciativa global. O envolvimento do PSAf incluirá, entre outras coisas, ser membro de um comitê regional que ajudará a conseguir a união de partes interessadas primárias, coorganizar sessões conjuntas com a UNESCO que sejam relevantes ao seu mandato, e mobilizar recursos onde possível e necessário para apoiar a representação regional.

Atualmente, o PSAf está implementando vários projetos que estão tratando de gênero e se questões sobre mulheres na mídia, como por exemplo:

  1. Trabalhar com a mídia para melhorar a saúde maternal no Malaui: ampliar as vozes das mulheres para definir a agenda de políticas e debates sobre questões de saúde maternal e infantil.
  2. Trabalhar com a mídia e institutos de treinamento em mídia para tratar sobre discursos de ódio na mídia impressa que têm como alvos as mulheres e meninas e grupos de minoria (GLBT) em Angola, Moçambique, Zâmbia e Malaui.
  3. Melhorar as reportagens de mídia sobre o acesso a serviços de saúde reprodutiva e prevenção ao HIV para mulheres e meninas por meio da mídia em Suazilândia, Lesoto, Moçambique, Zâmbia, Malaui e Angola.
  4. Trabalhar por meio da mídia para criar espaço para o diálogo sobre o papel dos homens ao tratar sobre violência de gênero na Zâmbia.
Voltar ao topo da página