Programa Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE)

© MS

O Programa Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE) representa um marco na integração saúde-educação e privilegia a escola como um espaço para a articulação das políticas voltadas para adolescentes e jovens, por meio da participação de estudantes, famílias e profissionais da educação e da saúde.

A abrangência e a complexidade dos desafios a serem enfrentados pelo Programa SPE apontam para um novo caminho: o da articulação de políticas para valorizar as contribuições setoriais possíveis e necessárias, assim como a participação da sociedade civil, de forma que esse conjunto de capacidades, recursos e responsabilidades, possa produzir transformações mais efetivas nas condições que causam vulnerabilidade nas populações jovens.

O fortalecimento e a valorização das práticas no campo da promoção dos direitos sexuais e reprodutivos, bem como da prevenção das DST/HIV/Aids, realizadas ao longo desses 20 anos de enfrentamento da epidemia da aids, são fundamentais para a configuração do projeto em cada estado e município do Brasil.

O êxito das ações e a consolidação das políticas públicas de prevenção e promoção à saúde nas escolas, em um processo planejado e participativo, dependem do compromisso de gestores, profissionais de saúde e educação, e da participação ativa dos estudantes e de toda a comunidade escolar, de forma a se resgatar a história e as singularidades da realidade local.

As publicações do Programa SPE pretendem servir de ferramentas para incentivar, desencadear e alimentar processos de formação continuada de profissionais da educação e da saúde, tomando-se como referência as inúmeras experiências que vêm sendo implementadas em todo o país.

Espera-se que cada experiência bem-sucedida de implementação de propostas de formação continuada em serviço ajude a enriquecer e a aprimorar essa rica trajetória, e a produzir novas concepções e novos materiais que reflitam as aprendizagens acumuladas.

  • Avaliação do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas: resumo técnico (2007) (PDF, 586 Kb)

PUBLICAÇÕES SOBRE SAÚDE E PREVENÇÃO

Voltar ao topo da página