Meio ambiente no Brasil

© UNESCO/Edson Fogaça
- Vale Javari, Floresta Amazônica, Brasil

O crescimento econômico vem estimulando uma crescente demanda por recursos naturais, inclusive recursos minerais, e a intensificação dos impactos resultantes das práticas extrativas e de produção não sustentáveis.

Essas práticas têm posto em risco um conjunto de dinâmicas e processos dos sistemas naturais, comprometendo a oferta de serviços resultantes desses sistemas, já alterados ou degradados em diversas regiões do país e do mundo. Associados à intensa exploração, encontram-se os conflitos de interesses e de visões sobre o uso da biodiversidade e do solo.

Aspectos que poderão reverter a crescente degradação dos ativos ambientais
são o estímulo às economias verdes, o incentivo à geração de emprego e a renda associada à manutenção dos serviços ambientais, por meio da proteção de áreas naturais.

Dia Mundial do Meio Ambiente

© UNESCO/Dom João

As Nações Unidas, cientes de que a proteção e a melhoria do ambiente humano são questões prioritárias, que afetam o bem-estar das pessoas e o desenvolvimento econômico em todo o mundo, designaram o dia 5 de junho como o Dia Mundial do Meio Ambiente. A comemoração desse dia nos fornece uma oportunidade para ampliar as bases para uma opinião mais esclarecida e uma conduta responsável dos indivíduos, das empresas e das comunidades na preservação e na melhoria do meio ambiente. Desde 1974, quando foi lançado, o Dia se tornou uma plataforma mundial para a disseminação pública e uma ação ambiental positiva.

O tema para 2018, “Acabe com a poluição plástica”, é um apelo para ação de todos nós para nos unirmos no combate a um dos grandes desafios ambientais do nosso tempo. O tema nos convida a considerar como podemos realizar mudanças em nossa vida diária para reduzir o pesado fardo da poluição plástica em nossa natureza, em nossa vida selvagem – e em nossa própria saúde.

Ao longo de todo o ano, nas Reservas da Biosfera de todo o mundo, as comunidades estão desenvolvendo soluções locais para melhorar a relação entre as pessoas e o meio ambiente, com o apoio do Programa O Homem e a Biosfera (MAB) da UNESCO.

Voltar ao topo da página