Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para Ciências Humanas e Sociais

© UNESCO

Para capacitar pessoas a criar e usar o conhecimento para sociedades justas e inclusivas

O Programa de Ciências Humanas e Sociais da UNESCO visa a consolidar princípios e valores universais, como solidariedade global, inclusão, não discriminação, equidade de gênero e responsabilização na implementação da agenda de desenvolvimento pós-2015.

Para isso, é importante fortalecer as iniciativas interdisciplinares e orientadas para resultados já existentes, além de desenvolver novas, e, assim, promover a ampliação da participação e da colaboração internacional, com a devida consideração de sua dinâmica em transformação, para:

  • construir uma parceria global contra todas as formas de discriminação;
  • moldar atitudes e comportamentos que conduzam à inclusão e combatam a discriminação e a intolerância entre mulheres e homens jovens; e
  • desenvolver ferramentas e fortalecer capacidades para medir e avaliar os progressos para os Objetivos de Desenvovimento Sustentável (ODS).

A fase de implementação dos ODS apresenta uma oportunidade para a UNESCO promover a pesquisa e atividades de padronização, assim como para disseminar o conhecimento sobre direitos humanos relacionado às áreas de atuação da organização. 

Por meio de pesquisa, prevenção e gestão das transformações sociais, a UNESCO reforçará a relação entre conhecimento, política e prática, baseando-se nas competências das ciências sociais para promover o pensamento inovador que tem o potencial para transformar as sociedades, nas diferentes facetas dos ODS. A prevenção introduzirá a preocupação com o futuro na compreensão da natureza dos ODS e no desenvolvimento de uma ampla gama de respostas humanas aos desafios e às aspirações da agenda pós-2015.

Com relação à contribuição da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento sustentável, a UNESCO trabalhará com o direito de desfrutar os benefícios do progresso científico e suas aplicações (right to enjoy the benefits of scientific progress and its applications – REBSP) e o princípio da divisão de benefícios, com o propósito de reforçar as capacidades de resposta dos Estados-membros aos desafios do desenvolvimento sustentável (mudança climática, ampliação das desigualdades – incluindo acesso à ciência, à tecnologia e à inovação –, padrões de consumo e produção insustentáveis etc.). A organização continuará, ainda, a trabalhar com temas de bioética e ética na ciência e na tecnologia.

Como membro do Grupo de Trabalho sobre Direitos Humanos do Grupo das Nações Unidas para o Desenvolvimento (GNUD), a UNESCO também atua no desenvolvimento de uma reflexão de amplo alcance sobre o posicionamento dos direitos humanos na implementação dos ODS.

Envolver a juventude é “a agenda de desenvolvimento humano para a próxima década”. Em todo o mundo, jovens mulheres e homens comandam mudanças e clamam respeito aos direitos e às liberdades fundamentais; melhores condições para si próprios e para suas comunidades; além de oportunidades para aprender, trabalhar e participar de decisões que os afetem. Ao mesmo tempo, devido à persistente crise, eles são confrontados com desafios que afetam aspectos importantes de suas vidas. Mais do nunca, agora é tempo de melhorar o investimento em pesquisa, políticas e programas para criar um ambiente capacitador e baseado em direitos, no qual a juventude pode prosperar, exercer direitos, recuperar a esperança e um senso de comunidade, bem como se envolver como agentes sociais responsáveis e inovadores.

A alfabetizacão cultural precisa ser fortalecida em larga escala e devem ser criadas novas oportunidades e novos espaços para o diálogo e a cooperação, com base no desenvolvimento de competências interculturais pautadas em valores compartilhados, entendimento e respeito mútuos, assim como empatia, reconciliação e confiança. 

A cultura de paz deve ser promovida como um elemento essencial de capacitação para o desenvolvimento sustentável, tendo em mente que valores e práticas de respeito mútuo e tolerância – reforçados pelo diálogo intercultural e inter-religioso, bem como por um compromisso com a não violência e a reconciliação – são essenciais para tornar real a paz todos os dias, para todos os membros da sociedade.

Voltar ao topo da página
t3test.com