Programa Criança Esperança

© Rede Globo

O Programa Criança Esperança, uma iniciativa da Rede Globo em parceria com a UNESCO desde 2004, compreende uma mobilização social que busca transformar o futuro de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. Todos os anos, uma grande campanha na mídia mobiliza os brasileiros a fazer doações para apoiar projetos sociais nas cinco regiões do Brasil.

Informações adicionais

O programa foi criado em 1986 pela Rede Globo, a maior rede brasileira de televisão que atinge 86,33% dos 5,564 municípios brasileiros para aumentar a conscientização sobre os  direitos das crianças e motivá-los a ter a esperança  de um futuro melhor. Desde sua criação, cinco mil projetos já beneficiaram mais de quatro milhões de crianças e jovens de todo o Brasil.

Uma vez por ano, um show ao vivo é produzido e transmitido em horário nobre, onde artistas e celebridades promovem o programa. O show é estruturado com base em temas centrais como educação, direitos humanos e diversidade cultural. Esta campanha para arrecadar fundos dura um mês e é promovida por meio de milhares de spots de TV, que convidam o público a fazer suas doações diretamente para a UNESCO. O show é o evento culminante da campanha e tem altos índices de audiência, tornando o Criança Esperança um dos programas mais conhecidos e reconhecidos no Brasil.

Ao longo dos anos, muitas corporações importantes se aliaram ao programa. Além disso, o programa é frequentemente referenciado em notícias, documentários, entrevistas e até mesmo em shows de entretenimento, criando oportunidades para manter na agenda pública os temas relacionados a infância e adolescência.

Por meio de um processo inovador, o setor de Ciências Humanas e Sociais da Representação da UNESCO no Brasil seleciona projetos submetidos por organizações não governamentais para receber benefícios financeiros, bem como assessoria programática da UNESCO, dando início a um processo de transferência de conhecimento. Muitas dessas iniciativas são respostas locais para minimizar problemas e induzir o aperfeiçoamento de políticas públicas, além do reforçar lideranças locais.

As propostas dos projetos a serem selecionados são analisadas com base em normas nacionais e internacionais em que a criança e o adolescente são vistos como o bem maior de uma sociedade. Apesar dos projetos serem apoiados pelo Programa Criança Esperança por um período de dois anos, prioridade é dada àqueles que evidenciam  sustentabilidade e que oferecem treinamento técnico e profissionalizante para os jovens.

Desde o início da parceria firmada com a UNESCO, 450 projetos já foram selecionados. Em 2011, o Programa Criança Esperança passou a apoiar 75 projetos locais, beneficiando 20 mil crianças e adolescentes.
Existem quatro Espaços Criança Esperança localizados em: Jaboatão dos Guararapes, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

O Programa Criança Esperança:

  • Promove a inclusão social de grupos vulneráveis como jovens, afro-descendentes, povos indígenas e meninas;
  • Apoia iniciativas que funcionam como laboratórios sociais, visando inspirar políticas públicas para a juventude;
  • Estimula os jovens a completar seus estudos nos níveis da educação básica e da educação técnica e profissional;
  • Promove a participação e o engajamento da juventude;
  • Oferece atividades esportivas, de laser e inclusão digital;
  • Apoia projetos que:
    • promovem os direitos humanos e a igualdade racial;
    • previnem a violência, o abuso sexual e a exploração de crianças e jovens;
    • priorizam os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, sobretudo na redução da pobreza extrema e dos índices de mortalidade infantil.
Voltar ao topo da página