Principais atividades dos parceiros

Os projetos ou iniciativas abaixo representam ações futuras ou recentes da UNESCO e seus parceiros que, quando ligadas umas às outras, poderão dar ímpeto e grifar as necessidades urgentes para uma aliança global em mídia e gênero.

Nordicom

A Nordicom está preparando um Fórum Nórdico em Mídia e Gênero que consistirá em seminários sobre cinema, jornalismo, publicidade e jogos de computador. Os eventos acontecerão de janeiro a abril de 2014. Acontecerá também uma conferência em 07 de maio de 2014, em Bergen, Noruega.

WACC

A WACC está preparando o Quinto Projeto Global em Monitoramento de Mídia (Fifth Global Media Monitoring Project - GMMP 5). O GMMP é a maior pesquisa em andamento e maior a iniciativa em defesa da igualdade de gênero  na mídia do mundo. Mais de 100 países participaram do mais recente GMMP (4), em 2010. Mais informações: www.whomakesthenews.org

A WACC, em parceria com Emmanuel College da Universidade de Victoria, Universidade de Toronto organizará um curso de verão em abril de 2014. Os cursos de verão da WACC são concedidos como créditos para estudantes de jornalismo/comunicação e também são considerados como uma oportunidade de desenvolvimento profissional para comunicadores da sociedade civil. O currículo do curso de 2014 inclui um curso em "monitoramento de mídia com foco em gênero". 

OTI

A OTI, em parceria com a UNESCO, está finalizando uma versão em espanhol dos Indicadores de Mídia Sensíveis a Gênero (Gender-Sensitive Indicators for Media (GSIM).

A OTI está organizando uma mesa redonda "media and society/gender" durante a "Vanguardia Iberoamericana”, que inclui representantes da TV da América Latina. O evento acontece em outubro deste ano e visa a ligar a comunidade acadêmica e a juventude com governos, organizações internacionais/multilateraris, incluindo debates sobre assuntos econômicos, sociais e ambientais, entre outros. Mais informações: http://vinculacion.org/

GEENA DAVIS INSTITUTE ON GENDER AND MEDIA

O Geena Davis Institute on Gender in Media, em parceria com a ONU-Mulheres está desenvolvendo uma pesquisa mundial para analilsar a disparidade e a representação de mullheres em filmes de família. O Geena Davis Institute on Gender in Media, com apoio da Fundação Rockefeller, tem organizado um estudo com o professora Stacy Smith da Annenberg School for Communication and Journalism da University of Southern California, que examina os filmes internacionais de maior bilheteria na Autrália, na China, na França, na Alemanha, na Índia, na Itália, no Japão, na Rússia, na Espanha e no Reino Unido. Este é o primeiro estudo dessa natureza já realizado.

INSI

O International News Safety Institute (INSI) lançou uma pesquisa mundial sobre violência contra mulheres jornalistas, em colaboração com a UNESCO, como parte da promoção de segurança de jornalistas e a questão da impunidade. A pesquisa visa a analisar a situação mundial de mulheres jornalistas e a natureza dos perigos que elas enfrentam em conexão com seu trabalho.

PSAf

Atualmente, a PSAf implementa uma série de projetos que tratam sobre as questões de gênero e mulheres por meio da mídia. São eles:

1. Trabalho com a mídia para aumentar a saúde materna em Malavi: amplificação da voz das mulheres para estabelecer uma agenda para política e debate sobre questões de saúde materna e infantil.

2. Trabalho com a mídia e institutos de treinamento de mídia para tratar sobre o discurso de ódio na mídia impressa  alvejando mulheres, meninas e grupos de minoria sexual (LGBT) em Angola, Moçambique, Zâmbia e Malavi.

3. Melhoria de reportagens na mídia sobre o acesso a serviços de saúde reprodutiva e prevenção de HIV para mulheres e meninas por meio da mídia em Suazilândia, Lesoto, Moçambique, Zâmbia, Malavi e Angola.

4. Trabalho por meio da mídia para criar espaço para o diálogo sobre o papel do homem ao tratar da violência baseada em gênero em Zâmbia.

5. Finalização de um manual de treinamento de jornalistas para reportar sobre direitos de saúde reprodutivas para minorias sexuais. 

CAWTAR

A CAWTAR produziu estudos e pesquisas sobre a imagem da mulhers nas mídias, a imagem da mulher política nas mídias tradicionais e nas redes sociais, sobre mulheres na imprensa eletrônica etc. Produziu também um kit de 11 Módules destinados a formadores e jornalistas e o índice de paridade na mídia, além de outras produtos de pesquisa como  a grade de análise da imagem da mulher nas mídias. 

Em 2009, a CAWTAR passou a ser membro do Monitoramento Global da Tunísia no âmbito de uma rede árabe. Desde então, a instituição mobilisou o levantamento de fundos para assegurar continuação.

Em 2012, a CAWTAR fundou um centro de formação em « Gênero e Mídias » no mundo árabe. Organiza anualmente vários cursos de formação em escalas nacional, subregional e regional.

Voltar ao topo da página