Centros sob os auspícios da UNESCO

Centro internacional de arqueologia subaquática de Zadar, Croácia

Primeiro do tipo, o Centro internacional de arqueologia subaquática de Zadar (Croácia) foi colocado sob os auspícios da UNESCO pela Conferência Geral de Outubro de 2007.

Esta decisão leva em consideração o fato da Croácia ter sido um dos primeiros Estados a ratificar a Convenção de 2001 sobre a Proteção do Patrimônio Cultural subaquático.

Além disso, a arqueologia subaquática progrediu consideravelmente na Croácia nos últimos anos, e um sistema sofisticado de prospecção, investigação e proteção dos sítios e das descobertas arqueológicas subaquatiques está sendo instaurado. O ponto nevrálgico destas atividades é o Centro Internacional de Arqueologia Subaquatique de Zadar, que abriu as suas portas em Setembro de 2007.

Este centro tem como principal missão efetuar atividades de conservação, de restauração e de educação, mas dedica-se igualmente a promover a ratificação e a aplicação da Convenção de 2001, desenvolvendo e compartilhando os métodos de investigação mais modernos no que diz respeito à arqueologia subaquática, a conservação e a restauração bem como a formação e os conhecimentos relativos a esta disciplina. Operará respeitando os princípios da Convenção e o seu Anexo e contribuirá igualmente para o reforço das capacitações nos outros países da região.

O Centro é responsável especialment das tarefas seguintes, no âmbito de uma cooperação internacional:

  • unificar profissionalmente as atividades de arqueologia subaquática na República da Croácia,
  • organizar a formação de nível elevado e a especialização de peritos da arqueologia subaquática, em esfera nacional e internacional,
  • promover o reforço das capacitações, a continuação da excelência e a pesquisa científica,
  • melhorar a pesquisa científica e especializada em sítios arqueológicos subaquáticos,
  • analisar e apresentar as descobertas,
  • assegurar a conservação das descobertas arqueológicas subaquáticas,
  • promover os princípios da Convenção de 2001 e o seu Anexo.

O Centro terá uma radiação regional considerável no que diz respeito às atividades de formação, a divulgação dos conhecimentos e a pesquisa. Beneficiará os países das regiões européias e mediterrânicas, em especial os países ribeirinhos do Adriático como Itália, Eslovénia, Bósnia-Herzegovina, Montenegro, bem como a França e a Alemanha, com as quais uma importante colaboração foi empreendida. Devido à natureza das descobertas e dos sítios arqueológicos, pode-se esperar uma cooperação estreita com os países da região.

Através do seu Ministério da cultura, a República da Croácia fornece os fundos necessários para o funcionamento do Centro. Quanto aos fundos para a execução de um determinado programa, deveriam, idealmente, provir de diferentes fontes de acordo com a tipo do programa ou do projeto. O financiamento dos programas e projetos internacionais será assegurado por fontes internacionais.

Saiba mais

Cursos universitários e outras formações em arqueologia subaquática.  / em inglês.

Saiba mais

Tutorial de Arqueologia Subaquática da UNESCO.   / em inglês

Voltar ao topo da página