Você Sabia?

Alexandria era o porto mais importante do Egito e o centro cultural, no tempos de Ptolomeu. O restos submersos do famoso palácio de Cleópatra e do antigo farol, uma das Sete Maravilhas do Mundo, foram descobertos no porto oriental. Agora é prevista a construção de um museu subaquático. Alexandria e a baía vizinha, Abukir, estavam entre o porto mais importante do Egito e centros culturais nos tempos homéricos.

O palácio de Ptolomeu, famoso por ter sido usado pela lendária Cleópatra VII, o antigo farol, considerado como uma das Sete Maravilhas do Mundo bem como os restos de várias cidades foi descoberto ao largo da costa. Peças faraônicas, gregas e romanas foram encontradas, incluindo 5  estátuas de 12 m de altura do período ptolomaico e pelo menos 25 esfinges, a mais antiga remonta ao reinado de Sesóstris II em 1900 aC e os mais recentes que remontam a 600 aC. As ruínas submersas são extremamente valiosas e formam um testemunho eloquente e significativo do papel desempenhado por Alexandria no Egito, e mais amplamente no Mediterrâneo, desde que foi fundada até o seu declínio no século IV dC.

© Wikipedia Commons, UNESCO
Antiga imagem do farol de Alexandria.