Paisagens submersas

Em determinadas áreas paisagens inteiras foram submersas devido ao desmoronamento dos solos ou a elevação do nível do mar. É o caso de certas partes do mar Báltico, do mar do Norte e do mar Negro onde pode-se reencontrar florestas, habitações humanas e terrenos de caça submersos: um precioso resumo do planeta durante o período glacial, mas também nos ajuda a compreender os efeitos eventuais de uma futura mudança do nível do mar.

Mar do Norte

Algumas das paisagens pré-históricas mais bem preservadas do mundo se encontram no fundo do mar do Norte. Datando aproximadamente 50.000 a 60.000 anos, elas contêm traços de terras pré-históricas e de locais de caça e de acampamento Neandertais. Estima-se que centenas ou mesmo milhares de milhas quadradas de paisagens pré-históricas do período glacial podem ter sobrevivido desta maneira.

Mar Báltico

Há 9.000 anos, a Dinamarca, a suécia e a Inglaterra formavam um só continente e o mar Báltico, um lago. Quando a calota glacial derreteu, devido ao fim do período glacial, muitos estabelecimentos humanos foram submergidos.

Mar Negro

No mar Negro, uma costa submersa - 17 metros abaixo das águas do Mar Negro - fornece a evidência de uma inundação que aconteceu ha 7.500 anos, que pode ter dado origem à história da arca de Noé. Os cientistas supõe que o Mar Negro se estendeu quando as geleiras em derretimento aumentaram o nível do mar Mediterrâneo fazendo ceder uma represa natural no Bosporus. A prova da extensão anterior menor é fornecida pelos vestígios mesolíticos submersos encontrados na costa da Turquia e da descoberta de um barco antigo em um outro local.