11.07.2012 - UNESCO Office in Brasilia

Ministros discutem as competências para as economias e sociedades verdes no ECOSOC

© Picasa - Qian Tang, diretor-geral assistente para a Educação, um dos ilustres palestrantes

O papel da TVET na transição para um mundo mais verde foi discutido em um café da manhã executivo com o tema “Desenvolvendo competências para as economias e sociedades verdes”, em 9 de julho. A UNESCO e a OIT coorganizaram o evento como parte da Reunião de Alto Nível do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC) na sede da ONU, em Nova York.

O café da manhã-reunião foi um acompanhamento do Terceiro Congresso Internacional sobre Educação e Formação Técnica e Profissional (Technical and Vocational Education and Training – TVET) e da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio +20). O evento reuniu representantes do alto escalão de governos, do sistema das Nações Unidas, da sociedade civil, e do setor privado, em um esforço para chamar a atenção mundial para a necessidade de transformar os sistemas educacionais, de formação profissional e capacidades, para obter um desenvolvimento caracterizado pelo baixo consumo de carbono e pela resiliência climática.

Qian Tang, diretor-geral adjunto para a Educação da UNESCO, e o excelentíssimo sr. Miloš Koterec, presidente do Conselho Econômico e Social, estavam entre os palestrantes. Christine Evans-Klock, diretora do Departamento de Competências e Empregabilidade da OIT, moderou o debate.

Os participantes abordaram os mais importantes desafios atuais, como o rápido crescimento populacional, a degradação ambiental e as mudanças climáticas. Eles destacaram o papel de uma educação verde e inclusiva para concretizar um modelo de desenvolvimento mais adequado e sustentável. Os participantes também reconheceram o processo de construção de economias e sociedades verdes como fonte de criação de empregos em setores como os de energia renovável, de eficiência energética em edifícios e construções, de transporte sustentável e de agricultura orgânica. No entanto, ficou acordado que o foco principal do processo de tornar verdes trabalhos e competências deve estar dentro de ocupações já existentes.

A discussão também se concentrou na transformação dos sistemas educacionais e de formação profissional para atender à nova demanda por economias e sociedades verdes. Nesse sentido, foram apresentados vários exemplos bem-sucedidos, com destaque para o modelo alemão do sistema dual de formação inicial. Esse modelo é baseado na exigência de que cada trabalhador obtenha competências “verdes”, além de suas afiliações profissionais; o modelo também exige o envolvimento do setor empresarial na TVET. Outro exemplo foi a organização de oficinas “verdes” de curto-prazo para trabalhadores nos Estados Unidos.

O papel da TVET na transição para um mundo mais verde foi discutido juntamente com outras questões importantes, tais como a necessidade de crescimento econômico, a gestão eficiente e o império da lei. Entre as recomendações específicas da sessão matinal, estavam as ideias para criar parcerias e programas nacionais sobre a TVET, a construção de escolas verdes, a mobilização da vontade política, o envolvimento de diferentes partes interessadas, bem como o fortalecimento de parcerias e da cooperação intergovernamental em todos os níveis. Também foi proposto o empenho em dar a devida atenção ao princípio da equidade, à educação básica e formação, e às questões de gênero, envolvendo os jovens e as mulheres no processo de construção de economias e sociedades verdes. Os participantes enfatizaram a necessidade de ajustar os sistemas de ensino, os currículos, a formação e os treinamentos profissionais para melhor atender estudantes, trabalhadores e empresas em suas contribuições para um desenvolvimento mais sustentável. Além disso, foi sugerida uma maior atenção para as áreas rurais e a promoção do empreendedorismo. Por último, os participantes expressaram uma forte necessidade de criar uma plataforma global para o compartilhamento do conhecimento e de boas práticas no que diz respeito à construção de economias e sociedades verdes.




<- Back to: Todas as notícias
Voltar ao topo da página