204e session Conseil Executif

Sobre a Aliança

Rumo a uma Parceria Global por uma Cultura de Paz e Não Violência

O objetivo geral da Bienal de Luanda é fortalecer o Movimento Pan-africano por uma Cultura de Paz e Não Violência. Concebida como o principal recurso para criar uma parceria de stakeholders múltiplos e intersetoriais, a Aliança de Parceiros irá apoiar a ampliação de iniciativas emblemáticas que obtiveram sucesso no âmbito local ou sub-regional da África.

 

Alliance

A Aliança também permitirá a definição, a integração e a implementação de programas emblemáticos da África, prevendo que cada um dos Fóruns Temáticos e de Melhores Práticas da Bienal criará pelo menos uma iniciativa emblemática por uma Cultura de Paz na África.

É uma grande oportunidade para que governos, sociedade civil, Comunidades Econômicas Regionais (CERs), comunidades artísticas e científicas, empresas públicas e privadas, fundações e organizações filantrópicas, bancos de desenvolvimento e organizações internacionais não apenas se comprometam com a promoção de uma cultura de paz duradoura e resiliente na região, mas também para que ajam para isso acontecer.

Les voix de la jeunesse et l'avenir de l'intelligence artificielle

Paving the way to the Partners’ Alliance

Room 1

Aprovado no Fórum Pan-africano sobre Fundamentos e Recursos para uma Cultura de Paz (2013), o Plano de Ação a favor de uma Cultura de Paz na África – “Make Peace Happen pediu a criação de um movimento de paz continental e sustentável.

Para dar seguimento a esse pedido, foram estabelecidas redes de organizações da sociedade civil da África e da Diáspora, sob a égide da UNESCO e da União Africana, com o apoio de vários Estados-membros.

Precisamente, o movimento foi desencadeado pela concepção da Rede de Fundações e Instituições de Pesquisa para a Promoção de uma Cultura de Paz na África (2013), da Rede Pan-africana de Juventude por uma Cultura de Paz (2014) e da Rede Pan-africana de Mulheres pela Cultura de Paz e pelo Desenvolvimento Sustentável (2018).

Na primeira edição da Bienal de Luanda, que ocorreu em 2019, o primeiro Fórum de Parceiros da UNESCO na África destacou a importância de uma aliança de múltiplos stakeholders para aperfeiçoar o futuro da África em apoio a iniciativas de enfrentamento aos desafios da violência e do subdesenvolvimento no continente. Na época, os stakeholders reafirmaram seu apoio às duas prioridades da Organização – África e Igualdade de Gênero.

Três objetivos principais

Forum des jeunes

A Aliança de Parceiros visa a alcançar três objetivos principais:

  1. Reunir diversos parceiros e posicionar a Bienal como a principal plataforma intersetorial pela cultura de paz em todo o continente africano.  
  2. Identificar as melhores práticas cujo propósito seja fomentar a paz duradoura para a África e oferecer a elas fundamentos e meios para maximizar sua visibilidade – o que será impulsionado pela participação e pelo compromisso dos membros da Aliança.
  3. Mobilizar diversos recursos – a saber: contribuições em espécie, assistência técnica, conhecimentos especializados (expertise) ou contribuições financeiras para permitir a realização desses programas e garantir a sustentabilidade da Bienal.