Artigo

“Resgatando a História Afro-Latina” por CERLALC-UNESCO

Parceiro da Bienal de Luanda, O Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e o Caribe, Cerlalc, é uma organização intergovernamental, sob os auspícios da UNESCO. A organização tem a sua sede em Bogotá, Colômbia.
CERLALC UNESCO

O projecto “Resgatar a história Afro-Latina” surge da necessidade de realçar a singularidade da cultura Afro-Latina, e a relevância de a diferenciar dos paradigmas anglo-saxónicos e continentais, em termos da sua história, património e cultura na Ibero-América. Desde a história da conquista espanhola nas Américas e o domínio do Império espanhol, é crucial abordar este assunto numa outra perspectiva. Da mesma forma, este Projecto procura aproximar as comunidades da Ibero-América da sua herança africana, para compreender que a nossa região é uma mistura de culturas e que nós, como ibero-americanos, partilhamos mais com África do que realmente acreditamos. Existe uma falta de conhecimento no que diz respeito às contribuições históricas e culturais da população afro-descendente na cultura e identidade latino-americana. Esta situação implica exclusão e ignorância sobre a história partilhada com África.

O CERLALC (Centro Regional para a Promoção do Livro na América Latina e Caraíbas) está comprometido a gerar divulgação de alto impacto sobre a identidade Afro-Latina, devido à pouca divulgação académica da história afro-descendente na Ibero-América. Desta forma, CERLALC publicou artigos científicos através do seu Instituto Académico em Estudos Africanos, e tem também trabalhado em diferentes projectos em colaboração com a Colômbia e o Brasil. Por outro lado, tem o compromisso de mostrar os rostos, programas, projectos, empreendimentos e dados históricos que têm contribuído para as sociedades latinas.

África e América Latina, estão muito mais unidas pelo seu povo, cultura, e vulnerabilidades do que costumamos pensar. Assim, a CERLALC está empenhada em fortalecer estes laços através do Projecto. Graças ao patrocínio da UNESCO e ao seu papel como aliado neste empreendimento, é possível alcançar mais pessoas e comunidades não só na América Latina, mas também em África e mesmo na Europa. Nesta ordem, o Projecto convida qualquer organização, governo ou indivíduo a escrever-nos e a participar neste empreendimento, através de contribuições, ideias, alianças e assim por diante.

Finalmente, é essencial alcançar o compromisso com as raízes afro-descendentes na Ibero-América, e aumentar a consciência sobre o legado africano e as suas incríveis contribuições para uma cultura tão única como a cultura latina.