Sobre a Representação da UNESCO no Brasil

Edifício da UNESCO em Brasília

A Representação da UNESCO no Brasil é um escritório nacional da região da América Latina. Seu principal objetivo é auxiliar a formulação e operacionalização de políticas públicas que estejam em sintonia com as estratégias acordadas entre os Estados Membros da UNESCO.

A atuação da UNESCO ocorre prioritariamente por intermédio de projetos governamentais de cooperação técnica, mas ocorre também em parceria com outros setores da sociedade civil, na medida em que seus propósitos venham a contribuir para as políticas públicas de desenvolvimento humano.

Histórico

© UNESCO
Corredor do Escritório da UNESCO no Brasil

A Representação da UNESCO no Brasil foi estabelecida em 19 de junho de 1964 e se tornou Escritório Nacional no âmbito do Cluster Mercosul + Chile desde a nova estratégia de descentralização implementada pela sede da UNESCO. Em Brasília, o escritório da UNESCO iniciou suas atividades em 1972.

Por muitas décadas, a colaboração foi estreita e produtiva, mas somente em 1992, sob a égide da Declaração Mundial sobre Educação para Todos, elaborada e aprovada por ocasião da Conferência Mundial de Educação para Todos (Jomtien, Tailândia, 1990), a UNESCO assinou um acordo de cooperação amplo com o Ministério da Educação do Brasil.

Em 1993, com base no Acordo Geral de 1981 (Acordo de Cooperação Técnica em Matéria Educacional Científica Cultural entre o Governo da República Federativa do Brasil e a UNESCO), foi assinado o primeiro plano de trabalho com o MEC, como mecanismo auxiliar à decisão do Governo de elaborar o Plano Decenal de Educação para Todos.

A partir de meados da década de 90, o escritório brasileiro fortaleceu sua ação por todo o país, colocando sua competência técnica a serviço de inúmeros projetos e iniciativas no âmbito das cinco áreas temáticas da Organização, a saber: educação, ciências naturais, ciências sociais, cultura, comunicação e informação.

Aos poucos, as atividades da Representação foram se ampliando, multiplicando-se as articulações e convênios de cooperação técnica, tanto com o governo como com a sociedade civil. A importância dessas ações resultou no fato de o Escritório da UNESCO em Brasília (UBO) ter-se tornado um de seus principais escritórios no mundo.

Representantes da UNESCO no Brasil

1975-1977 - Alfonso de Silva (Peru)

1977-1982 - Gustavo Lopes (Colômbia)

1982-1984 - Sem representante

1984-1986 - Carlos Carrasco Fernandez (Bolívia)

1986-1989 - Gil Fernandez (Cabo Verde)

1989-1996 - Miguel Angel Enriquez Berciano (Espanha)

1997-2005 - Jorge Ricardo Werthein (Argentina)

2006 - Rosamaria Durand (Canadá)

2006 - 2011 - Vincent Defourny (Bélgica)

2012 - Data Atual - Lucien André Muñoz (França)

Voltar ao topo da página