17.06.2019 - UNESCO Office in Brasilia

Vamos desenvolver juntos o futuro - Dia Mundial de Luta contra a Desertificação e a Seca

Mensagem de Audrey Azoulay, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial de Luta contra a Desertificação e a Seca “Vamos desenvolver juntos o futuro”, 17 de junho de 2019

Seca, mudança climática, erosão da biodiversidade, degradação da terra, práticas agrícolas intensivas e gestão deficiente da água, entre outras condições, afetaram negativamente nossas terras ao ponto de chegarmos a atual crise global de desertificação, que afeta mais de 165 países em todo o mundo.

Essa crise tem um impacto dramático no nosso patrimônio ambiental comum e representa uma ameaça considerável à paz mundial e ao desenvolvimento sustentável.

Conforme declarado pelo Relatório de Avaliação Global da Plataforma Intergovernamental sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES), lançado em 6 de maio de 2019 na UNESCO, há uma necessidade urgente de ação coletiva para preservar a estrutura viva de nosso planeta. Isso implica tomar medidas imediatas contra a desertificação e a seca, que é nossa responsabilidade para com as futuras gerações.

A desertificação e a seca aumentam a escassez de água, num momento em que dois bilhões de pessoas ainda não têm acesso à água potável – e mais de três bilhões podem enfrentar uma situação semelhante até 2050. As comunidades mais vulneráveis do mundo não podem atender às necessidades essenciais de água, às vezes fazendo com que eles migrem de terras que se tornaram secas e estéreis. Segundo a Secretaria da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação, 135 milhões de pessoas devem migrar em todo o mundo até 2030, como resultado da deterioração das terras. Essas migrações e privações são, por sua vez, fonte de conflito e instabilidade, demonstrando que a desertificação é um desafio fundamental para a paz.

Todos os anos, observamos o Dia Mundial de Luta contra a Desertificação e a Seca em 17 de junho para promover a conscientização pública sobre os esforços internacionais para combater a degradação da terra, graças às ferramentas de cooperação científica, solução de problemas e forte envolvimento da comunidade desde a base. A UNESCO tem estado na vanguarda desse esforço coletivo, construindo sua expertise científica e mobilizando seus programas de água e meio ambiente.

É por isso que encontrar soluções para a seca e a escassez de água, seja natural ou induzida pelo homem, foi um dos principais temas da Conferência Internacional da Água promovida pela UNESCO, realizada em 13 e 14 de maio de 2019. Essa conferência encorajou um compromisso amplo e em conjunto para a implementação de uma política global em resposta aos desafios levantados pela situação do acesso e governança da água, antecipando e mitigando os impactos negativos para a paz mundial, o desenvolvimento sustentável e a solidariedade internacional.

A UNESCO prestou apoio aos seus Estados-membros para enfrentar os desafios e a gestão relacionados à seca, aprimorando a capacidade humana, a orientação política e os instrumentos existentes. Isso inclui monitoramento de secas e sistemas de alerta precoce para populações locais na África, o desenvolvimento de atlas e observatórios para determinar a frequência e exposição a secas por populações locais, bem como a avaliação de vulnerabilidades socioeconômicas e o desenvolvimento de indicadores de seca para formulação de políticas na América Latina e no Caribe.

Trabalhar em conjunto é fundamental. Nenhum progresso pode ser alcançado no combate à desertificação e à seca sem envolver todos os atores: autoridades públicas, atores do setor privado, cientistas, associações e comunidades locais, especialmente seus jovens.

Pois é somente trabalhando em diferentes disciplinas, e fazendo isso de forma holística e inclusiva, que podemos esperar cumprir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável sobre “Vida na Terra” e reverter o processo de desertificação que é uma ameaça para a humanidade.

Juntos, vamos desenvolver um futuro sustentável, respeitando as nossas terras, preservando a sua abundância e beleza, e trabalhando para prom




<- Back to: Visão Exclusiva do Conteúdo Dinâmico
Voltar ao topo da página